Dois irmãos fenomenais: António G. Silva no mar e Diana G. Silva no ar

30 01 2013

foto retirada de http://surfportugal.sapo.pt/noticias-surf-portugal/2098-garrett-mcnamara-foi-a-procura-de-mais-na-nazare

foto retirada surfportugal.sapo.pt Foto de Ricardo Bravo

Antonio Gomes da Silva esteve lá como a foto mostra. Não é só Mcnamara a ser capaz de as enfrentar!

ACTUALIZAÇÃO:  A foto não sei já de quem é , aparece no ionline com o nome de D’Orey. Mas nessa foto algum engraçadinho escreveu texto (McNamara). Para confirmar de quem foi esta onda ver esta página do face book verificar a nona foto da série. Esta onda é do António.

ver ainda
https://www.facebook.com/ndsportsconsulting

Na imagem de apresentação que ilustra a página deste último site no facebook está a irmã de Antonio, Diana Gomes da Silva aos comandos do seu avião de acrobacia aérea, com um currículo que devia ser mais conhecido em Portugal e que constitui um forte contributo para consolidar e elevar o nosso estatuto social enquanto mulheres. Dirige aviões comerciais como profissão, actualmente nos Emirados.

Dois jovens que nos ajudam a elevar a auto estima enquanto Portugueses!

Act

Nota: São meus primos da segunda geração , com imenso orgulho, mas como não gosto de ganhar audiência no blogue à custa de outros, quero deixar claro que não tenho nem tive protagonismo algum nas respectivas vidas e carreiras. Não me conhecem pessoalmente (não calhou ainda, as diferentes trajectórias de vida assim ditaram) mas tinha que fazer um post acerca deles e mostrar o meu orgulho neles. Parabéns aos dois e aos pais!
Ainda devo realçar que até tenho medo dos dois elementos, do mar e do ar. Ondas destas só em pesadelos 🙂 E só viajo de avião quando tem mesmo de ser 🙂





Fenprof sobre aposentações (Eugénio Rosa)

29 01 2013

Esta página é esclarecedora espero que a tenham publicado/lido antes de 31 de Dezembro de 2012.
“Respostas às perguntas mais frequentes colocadas por trabalhadores da Administração Pública em nov./dez.2012”

Lamento não ter visto mais cedo mas todos os meus posts sobre aposentação têm o aviso de que estão desactualizados e aconselho a irem directamente à CGA. As secretarias das escolas também deveriam ter dado essa informação. Mas a verdade é que, no primeiro período, o OE estava ainda sob a forma de lei não publicada.
A lei do OE é a lei 66-B/2012 de 31 de Dezembro





Sugestões para os promotores de manifs de “vanguarda”

29 01 2013

Lista de todos os responsáveis do caso BPN a apresentar em queixa-crime com carácter público ( ou seja a queixa deve resultar da população expoliada e não depender apenas de uma investigação de iniciativa do Ministério Público). Ver reportagem da SIC sobre o BPN. À cabeça da lista: Vitor Constâncio.
Lista de todos os crimes de gestão danosa de José Sócrates e seus ministros. Queixa crime a apresentar às entidades competentes. Até à data apenas o Automóvel Clube de Portugal pôs Sócrates em Tribunal, mas de nada se sabe quanto a esse processo. Informarem-se disso. Claro, se quiserem lá por os governos do Cavaco , fazer lista de crimes concretos…
Fazer cartazes com todos os nomes dos senhores anteriormente mencionados e levarem para as manifs. Esses cartazes deveriam passar de mão em mão, para evitar processos…
Exigir justiça célere e de excepção para estes casos que penalizaram um país inteiro. Sim , de excepção, há que criar lei, ela não existe, vai tudo escapar na boa e todos sabem e aceitam isso.
“Queremos JUSTIÇA” parece-me muito vazio, há que concretizar com os nomes das pessoas que deviam ressarcir o povo, deviam estar presos desde já e há muito.

Decidir , pensar ,reflectir , ponderar, debater se aquela questão do euro ( e mesmo da União Europeia) é coisa para manter ou não.

Insistir nos números para repor a verdade a respeito dos salários e dos “privilégios” dos funcionários públicos, se for possível ou seja, se entre os promotores houver consenso a respeito disto . Tenho as minhas dúvidas. Um emprego seguro ou a ilusão de ter um emprego seguro é um privilégio … e é o que resta aos funcionários públicos e profs de carreira (qual carreira? essa acabou ou está no zero absoluto). AH, esqueci-me , não, ainda há o privilégio da ADSE. Explicar o que é a ADSE e que os funcionários de carreira e só eles a têm (privilégio) mas pagam mais 1,5%, (salvo erro) que todos os outros portugueses do sistema geral. Antecipar todos os argumentos que vão ser usados para acabar com ela. Sistema que poderia ser alargado a todos os protugueses em vez de se acabar com ela. O mal da ADSE é que as pessoa têm ADSE e seguros privados, mas vão à urgência do público e accionam sempre a ADSE… porque será????? Porque os atestados têm de vir do público passam todos pelo público, os médicos privados já não podem por exemplo passar baixas.
Saber os números da evolução da mortalidade infantil e divulgar.
Saber números sobre pobreza e fome e divulgar
Insistir nos números sobre a EMIGRAÇÃO

Já agora elaborar umas sugestões para COMO FAZER o que se pede. Por exemplo: “queremos mais tempo” “queremos menos juros” “queremos perdão parcial da dívida” “apoio fiscal , linhas de crédito barato ou benefícios fiscais às empresas criadoras de emprego na condição de criarem emprego ou se fizerem investigação empregando licenciados, mestres e doutores” São apenas exemplos. “Queremos outra política” nada diz.
Querem dizer “que se lixe a troika”? Então é melhor dizer quem queremos que nos financie: Angola? Rússia? China? EUA de Obama? Japão? 🙂 Cuba?

Números , dados e não verbos vazios e adjectivos… já agora se são tão anti troika há que ponderar fazer uns cartazes numa língua que eles, os troikos e os cidadãos dos países troikos, conheçam. Ou não ? Preferem fazer como os gregos que fazem uns cartazes lindíssimos mas, tal como os árabes, ninguém entende senão eles… É o “orgulhosamente” não falemos a língua dos outros?? É isso? E não querem que ache esse nacionalismo patético?

Por fim tentar pesar ,sei lá, colocar a hipótese,…pensar um pouco mais…, nas vantagens e desvantagens do lema vazio e infantil “que se lixe a troika”.
Se quiserem dizer “queremos outro governo”: que tal concretizar ? Qual, o PS ? Costa? Jerónimo de Sousa? D. Sebastião?

Nota: e a tradução do lema? F…the Troika? É melhor por extenso… ou não??





Monty Phyton: Hospital para interpretações exageradas

28 01 2013

Ok, ok… também lá vou às vezes 🙂





Sir Edward Elgar: Pomp and Circumstance March No.1

27 01 2013

“Land of Hope and Glory” is a British patriotic song, with music by Edward Elgar and lyrics by A. C. Benson, written in 1902.

Esta música dá perfeitamente para se adaptar um “que se lixe a troika”, as sílabas coincidem.

Letra original (também na wikipedia):

Lyrics

Solo
Dear Land of Hope, thy hope is crowned,
God make thee mightier yet !
On Sov’ran [3] brows, beloved, renowned,
Once more thy crown is set.
Thine equal laws, by Freedom gained,
Have ruled thee well and long ;
By Freedom gained, by Truth maintained,
Thine Empire shall be strong.

Chorus
Land of Hope and Glory, Mother of the Free,
How shall we extol thee, who are born of thee?
Wider still and wider shall thy bounds be set;
God, who made thee mighty, make thee mightier yet,
God, who made thee mighty, make thee mightier yet.

Solo
Thy fame is ancient as the days,
As Ocean large and wide :
A pride that dares, and heeds not praise,
A stern and silent pride ;
Not that false joy that dreams content
With what our sires have won ;
The blood a hero sire hath spent
Still nerves a hero son.
Diz ainda a wiki:

“”Wider still and wider”

The writing of the song is contemporaneous with the publication of Cecil Rhodes’ will — in which he bequeathed his considerable wealth for the specific purpose of promoting “the extension of British rule throughout the world”, and added a long detailed list of territories which Rhodes wanted brought under British rule and colonised by British people. The reference to the extension of the British Empire’s boundaries may reflect the Boer War, recently won at the time of writing, in which Britain gained further territory, endowed with considerable mineral wealth.[4]





O lema infantil “que se lixe a troika” e “rule Britannia”

27 01 2013

Pois tenho que ficar a falar sozinha. Se tiver de ser , será. Não suporto esta palavra de ordem. Já o disse muitas vezes aqui. NUNCA VI nenhum cartaz a dizer “queremos sair do euro”. Não vi eu e desafio tudo e todos a divulgar fotos com essa palavra de ordem. Digo e repito: um povo adulto não grita “que se lixe a troika” depois de se endividar à dita, um povo adulto equaciona o problema de sair do euro, preparando devidamente essa saída, mas garantindo financiamentos e credibilidade internacional. O Banco de Portugal pode mandar a casa da moeda imprimir escudos, contos, muitos, muitos. E depois ? Pagamos aos nossos funcionários públicos e pensionistas com essas notas, desvalorizamos o escudo e entretanto esperamos que as exportações cresçam. Mas entretanto como vamos pagar as importações com um escudo desvalorizado? Temos a gasolina e o gasóleo aos preços que sabemos, imaginem com um escudo a não valer nada. As empresas exportadoras precisam do gasóleo ou da electricidade. Esta precisa do gasóleo ou coisa parecida derivada do petróleo. Ou seja inflação garantida a par da recessão que continuaria por uns tempos. Não há milagres.
A nossa balança comercial melhorou entretanto. Por isso talvez até fosse possível sair da crise mas só a credibilidade internacional nos permitiria continuar a obter financiamento . Não pagar e isolarmo-nos? Todas as torneiras se fechariam. Não somos a Inglaterra que se pode dar ao luxo de questionar a sua permanência na União Europeia, que no euro nunca estiveram. Aliás sempre estiveram na UE com um pé dentro e outro fora. Agora as decisões da UE a 27 a respeito da política orçamental estão a fazer comichão, caspa e oleosidade no couro cabeludo dos súbditos de Sua majestade. Cameron que, entretanto, já se informou dos autores da canção mais conhecida do Império a “Rule Britannia”, aproveita a onda eurofóbica.
Já agora os nossos nacionalistas sabem os autores do nosso Hino? É que a Rule Britannia não é o Hino Nacional do Reino Unido. Letterman não continuou o interrogatório, mas aí não era grave pois não se sabe ao certo. quem foi o autor do “God Save the Queen”.

Rule, Britannia!” is a British patriotic song, originating from the poem “Rule, Britannia” by James Thomson and set to music by Thomas Arne in 1740.[

Quanto ao nosso Hino: “A Portuguesa” foi composta em 1890, com letra de Henrique Lopes de Mendonça e música de Alfredo Keil
Não se esqueçam de cantá-lo na manif.
Esqueci-me de referir os Links importantes para a manif. Aqui estão:
http://expresso.sapo.pt/movimento-anti-itroikai-volta-as-ruas-em-marco=f782397
http://educar.wordpress.com/2013/01/27/convocando/

Mais uma nota : Elgar é o criador da “Pompa e circunstância” , música muito apreciada pelo Partido Socialista. Podem assim, sei lá, musicar a letra do poema “que se lixe a troika”…





Reformados com dependentes ?

25 01 2013

A tabela não prevê. Escrevi às finanças no respectivo portal. A resposta foi essa exactamente, não é prevista a situação. Assim sendo, nada de recolher os filhos na miséria, nada de adopções tardias… Os rendimentos dos pensionistas deveriam , de facto, ser provenientes da geração anterior. Natural , portanto, que não se preveja a situação real: as pensões e reformas de muita gente são sugadas para apoio à família. Solução: que morram os da geração de reformados e pensionistas e que emigrem os da segunda; quanto aos da terceira , os netos, que emigrem com os pais ou que vão para instituições da Segurança Social como vimos na reportagem de ontem num dos canais da TV.
Bem vistas as coisas , a diferença entre ter um dependente ou nenhum , no caso do trabalho dependente é quase nula. Só a partir de 3 dependentes se nota alguma diminuição no IRS.
Se forem trabalhadores dependentes, tratem de fazer crianças. Depois, se as coisas correrem mal, a “SS” vai à maternidade buscar a criança para institucionalização/adopção…