Claro que não fui à manif (post muito provocatório)

30 09 2012

Porque tenho mais que fazer e mesmo se não tivesse não iria.

E se estivesse no activo não faria greve. Nenhuma. Muito menos a Santíssima Greve Geral.

Quando é a revolução? Qual o programa de festas? Gostava de saber, pois já decidi investir aqui no chão que me deixaram meus pais. Mas se a coisa complica , não haverá turistas. Terei de desistir do projecto de turismo de habitação ou ecológico, ou rural, já que turismo de revolução não dá, terei de optar pelo aluguer permanente a gente com bom aspecto. E pirar-me. Como vou estar do lado errado , como já se vê, peço asilo político à Bélgica ou Holanda. Ou mesmo, quem sabe, à Alemanha.





Por que não fui às manifestações

23 09 2012

Já escrevi no facebook. Agora vou fazer copy paste do que lá comentei no meu portal e dizer mais umas coisinhas.
Os funcionário públicos foram atacados anos a fio, insultados nos jornais e pelo governo de Sócrates. Cortaram-lhes no vencimento até 15% . O subsídio de Natal de 2011 levou machadada, Subsídio de férias e Natal anunciados suspensos sine dia, o que corresponde a 16,7% de redução do vencimento deste ano sobre um valor já reduzido no ano anterior. Carreiras congelada há muitos anos. Ninguém se movimentou, só mesmo os próprios sobretudo os profs , acresce a isto a deterioração das condições de trabalho , aumento do horário e precarização do contrato mesmo do vínculo que era definitivo e deixou de o ser. Agora fala-se de um corte de 7% para todos e vem tudo à rua????????
Não vou a manifs onde se não apresente um caderno de reivindicações CONCRETAS.
Por exemplo: Queremos Relvas fora! Queremos a frota automóvel do Estado reduzida, redução do número de motoristas pagos por valor muito superior à tabela. Queremos VARA na prisão, queremos Dias LOUREIRO na prisão . Queremos Sócrates a responder em tribunal. Queremos Sócrates no país a responder por gestão danosa dos dinheiros públicos, tráfego de influências. Queremos Portas na rua, a não ser que entregue o dossier e prove a sua inocência em relação aos submarinos!!! De qualquer das formas, constituído arguído. Há outras pessoas no CDS para o substituir. Ou não? Queremos justiça no país! Queremos as fundações do Estado TODAS EXTINTAS. Fundações só as que têm património próprio!!!!!!
Estou farta de associações de estudantes a dirigir as manifestações convocadas pela net. Há que trabalhar mais fazer petições com reivindicações MUITO CONCRETAS. “que se lixe a troika ” , “não pagamos” é infantil, é próprio de associações de estudantes a lutar conta as propinas , dá uma imagem de um país que não amadureceu.
Outra reivindicação possível e madura:” queremos sair do euro!” Madura se soubermos o que isso significa. Madura se soubermos que isso não nos impede de sermos obrigados a pagar o que devemos em euros. Madura se soubermos que sair do euro não é sair da união europeia. Se quisermos isso então é dizê-lo claramente, pois só nesse caso, se sairmos da UE poderemos voltar ao proteccionismo!!! Fechar fronteiras, proteger as nossas poucas fabriquetas, fim dos QRENs, fim das obras comparticipadas pela UE, etc … protecção das nossas mercadorias agrícolas e industriais (quais são elas é mais difícil de dizer pois há que saber quais as indústrias que dependem do mercado interno de 6 milhões de famílias com algum poder de compra , estimativa minha) e melhoria das exportações (apesar da eventual retaliação proteccionista dos países para os quais exportamos) por desvalorização garantida do escudo, directa ou indirecta 😮 banco de Portugal põe as rotativas da casa da moeda a funcionar, imprimem-se contos de reis, muitos, a inflação dispara ( nos finais de 70 e anos 80 a inflação era de 30%, o que representa perdas de salário real ao mesmo nível), preços das mercadorias importadas disparam (será que temos medicamentos fabricados aqui, material médico etc, não me parece teremos que importar, para dar um exemplo), muita agitação social em consequência e obviamente é necessário encontrar financiador da nossa dívida na mesma, se quisermos honrar compromissos e ter credibilidade internacional. E encontrar financiador do défice do Estado que continuará a ser problema, para termos saúde e educação universal.
Alternativas: Acabar de vez com os tachos , panelas e frigideiras de gente medíocre escolhida de acordo com o cartão do partido, financiados por dinheiros públicos, rescisão de contrato com administradores por não atingirem objectivos acordados previamente. Encontrar investimento directo estrangeiro atribuindo redução especial de IRC e TSU com condição de ficarem no país durante certo tempo. Restituição de todos os benefícios caso o façam antes do prazo acordado. Tudo o que entrar por via do investimento estrangeiro é ganho líquido: mais capital a entrar no país, mais encomendas feitas a empresas portuguesas, mais emprego directo e indirecto, maior credibilidade internacional o que atrairá mais investimento. Se forem empresas exportadoras , haverá mais exportações. Mais emprego criará mais procura interna, o resto é sabido , o multiplicador keynesiano é conhecido por todos ou devia ser.

Nenhum consenso será possível sem aquilo que disse no princípio: justiça, castigo dos criminosos, equidade de sacrifícios que todos temos que fazer, cada um na medida das sauas possibilidades. Sem rolarem cabeças, isto é , remodelação ministerial  e cadeia para todos os que provocaram esta situação, nunca haverá consenso ou paz social, isso é demasiado evidente! E sem paz social não haverá investimento nem doméstico nem estrageiro!!!!!!!!!

 





Om Namaha Shivay

15 09 2012


Shiva pode ser uma figura da nossa devoção se professarmos uma religião, não tem que ser Shiva como o visualizam os indianos.





Idade da reforma aos 65 já em 2013 : adivinha

14 09 2012

Só uma questão a ver se adivinha: o que vai acontecer nestes três meses que se seguem?

Adivinhou, parabéns , é isso mesmo, vai haver corrida às reformas…





Raga Khamaj, Rajeev Janardan

11 09 2012


Para acalmar meditando um pouco e depois seguir em frente, com energia positiva.





Lucas 12: 4 a 7

11 09 2012

4 E digo-vos amigos meus: Não temeis os que matam o corpo e, depois, não têm mais que fazer.
5 Mas eu vos mostrarei a quem deveis temer; temei aquele que, depois de matar, tem poder para lançar no inferno; sim,vos digo, a esse temei.
6 Não se vendem cinco passarinhos por dois ceitis? E nenhum deles está esquecido diante de deus.
7 E até os cabelos da vossa cabeça estão todos contados. Não temais pois; mais valeis vós do que muitos passarinhos.”





In memoriam

11 09 2012


Discurso curto de Obama ao minuto 9:18
É mesmo melhor saltar , assim não temos que ver Bush cuja política contribuiu para o que se passou.





Blogosfera- Territoriocat’s :”Volante es fuerte, Volante es hermoso”

11 09 2012

Blogue Territoriocat’s.  Ler o artigo completo no link do texto.

Volante es grande, peludo, suave. Parece fuerte y es negro como el carbón. Tiene ese negro perfecto -el que tiene azul en su composición- que sólo tienen los toros. Sus ojos son dos canicas brillantes, transparentes y oscuras que miran, también, como sólo pueden hacerlo los toros… ¿Te ha mirado nunca un toro? ¿Has mirado nunca a los ojos de un toro?

Volante nació en Toledo, pero sus astas parecen forjadas en Avalon. Parece tan fuerte…

Y Volante está condenado, precisamente por ser un toro bravo y hermoso, a ser sacrificado en Tordesillas en una de esas fiestas de cafres por las que en buena parte del mundo consideran aún a los españoles unos trogloditas. Volante, si no hay un dios que lo evite y si Tordesillas no recupera de pronto su dignidad, será perseguido con lanzas por una manada de subnormales, unos subnormales que, al parecer, disfrutan matando a aquel que es más hermoso que ellos. […]”





A vida atarefada de um gato de campo

8 09 2012

Dizem que se está bem no campo e é verdade, mas já não é justo achar que a vida no campo seja um descanso. Nem para os seres humanos nem para um gato. Sobre o trabalho dos humanos cultivadores não queria agora escrever muito, até porque pouco há a dizer. Eles lá andam sempre a escavar a terra (que não usam para defecar como um gato normal quando faz um buraco), enterram umas plantas esquisitas, enquanto cortam outras (que até eram saborosas para um gato) ou estão sempre a molhar plantas que preferem, ou a borrifá-las com algo mal cheiroso, ou a colher umas coisas incomestíveis para um gato (como tomates, pepinos e feijões, tudo coisas perfeitamente insípidas para um felino normal). Eles, os humanos ,sobem às arvores para arrancar outras coisas inúteis a que chamam frutos. Mas não me apetece falar mais de humanos , quero agora escrever sobre o quotidiano de um simples gato numa quinta de um hectare. Para quem não saiba ainda, um hectare é múltiplo do metro quadrado, neste caso, 10 000 m2. Cerca de um campo de futebol. Muito grande para um gato normal mesmo encorpado. Ainda por cima o dito hectare tem muitos desníveis, árvores que se podem e devem escalar, recantos mais obscuros e uma fronteira sem qualquer muro : há aqui e ali uns paus a fazer de cancela, por onde passa à vontade um gato ou um cão pequeno (os grandes vão de volta uns metros adiante) uns arames ridículos e umas silvas. A fauna é limitada, já que os humanos têm a mania de limpar o mato (vantagem disto só há uma para um gato, que é a de desaparecerem aquelas plantas mais irritantes, como os tojos e as silvas, que magoam as patas mesmo já calejadas de um gato jovem). Um gato neste território (a que anexou umas ruínas próximas sem humanos) tem necessariamente uma vida muito preenchida . Tem muitos, mesmo muitos afazeres. Alguns são mesmo deveres, melhor dizendo. A defesa do território é uma obrigação, não é uma ocupação de lazer. E dá-lhe muito trabalho manter à distância da propriedade outros gatos e cães. Este trabalho no caso dos cães é mais esforçado, às vezes impossível, dependendo do porte do cão; que é medido cuidadosamente , não só o tamanho mas também a personalidade do dito, cuidadosamente estudado antes de qualquer ação. O gato só ataca se vir sinais de insegurança no invasor. Esta tarefa que tem de ser feita várias vezes ao dia, também deveria ser feita à noite, mas no caso deste gato particular não é possível como irei explicar mais adiante. Há que fazer rondas várias e observação repetida e sistemática em pontos de boa visibilidade. Nos intervalos destas funções, é de bom tom visitar os donos para mostrar laços de afeto e conseguir ás vezes uma recompensa em forma de petisco. As outras atividades de um gato de campo são injustamente consideradas pelos humanos como lazer: caçar besouros, escaravelhos, insetos vários saltadores, como gafanhotos e algumas aranhas, lagartixas que têm aquele golpe baixo de largarem o rabo que fica a contorcer-se, distraindo um gato inexperiente, enquanto o dono da dita peça corporal desaparece; outras artimanhas têm as rãs que ficam imóveis enganando traiçoeiramente o nobre bichano. Ao menos o rato do campo não é falso, não para quieto e, enquanto não lhe é ferrada a dentada fatal, foge, corre, guincha. Esta é presa mais substancial e é oferecida aos donos. Estes donos afagam-no quando a presa é rato , mas, injustamente, não acham graça nenhuma se a oferta é um pássaro, quando todo o gato sabe que apanhar uma ave implica muito mais paciência e destreza do caçador do que apanhar um reles ratinho do campo. Estas são as tarefas de um gato que não está inclinado para a pesca. Normalmente não gosta de água, mas na quinta há um tanque cheio de animais interessantes, mas caçá-los implica mergulho e este gato, como quase todos, não é um gato de água, não tem genes de tigre, o grande gato que dizem gostar de peixe.
Para além dos enumerados afazeres, há muito trabalho com a higiene corporal, a manicura nas árvores mais adequadas, o expurgo dos intestinos ( não há nada como fazer as “necessidades” no campo , ninguém ralha com ele, há espaço em todo o lado e vai marcando o território) e a limpeza do estômago (comendo erva que provoca o vómito necessário) ; estas tarefas são executadas de manhã , antes do pequeno almoço. A limpeza do pelo é trabalho longo e minucioso e é feita várias vezes mas sobretudo e sem falha, ao fim do dia , depois do jantar , antes de se ajeitar para dormir. A propósito disto há um senão no que respeita à hora de dormir, que não é escolhida por ele. Acontece que estes donos só dão o jantar no fim do dia e têm a mania de fechar portas e janelas à noite. Depois do jantar e depois de ter observado o jantar dos donos a ver se algo interessante lhe é dado como sobremesa, não podendo sair de novo como é seu desejo, não há mais nada a fazer, meditar um pouco, pentear-se e adormecer.
É uma vida rica em trabalhos, mas não há nada a dizer de mal, no campo ninguém se aborrece de tédio como num apartamento, onde um gato anda ocupado com apenas quatro coisas: comer, dormir, defecar e urinar, procurando fazê-lo nos vasos de plantas na varanda em vez de usar aquela ridícula caixota a que os humanos chamam liteira. Tentar morder os donos e brincar não tem piada, a primeira porque eles não gostam e ameaçam, a outra porque acaba num instante e saltar a tentar apanhar umas imitações idiotas de ratos não tem graça nenhuma, sobretudo para um gato que sabe que há ratos , lagartixas e insetos verdadeiros no seu amado jardinzinho de um hectare.





Anoushka Shankar , Buika

8 09 2012