Bom Natal !

24 12 2016


Espero que os 38 de febre amanhã desçam. Não vou esperar pela meia noite, impossível 😦 Espero que todos estejam de boa saúde, este vírus , claro, não estava no influvac… No hospital é que não me apanham mesmo que suba aos 40. Tenho ali umas aspirinas. Não quero esperar 10 horas para ser atendida e muito menos apanhar bactéria multiresistente ….





In memoriam

23 12 2016

Às vítimas do último atentado da Besta, desta vez em Berlim.

Não passam o Natal com a família, os que eram cristãos ou que celebravam de alguma forma o Natal. Nenhum chega a 2017. O assassino também não mas é fraco consolo.
A morte nunca tem sentido, é verdade, mas isto deixa-me numa revolta grande. Que Deus ajude as famílias neste período natalício que é sempre tão difícil quando falta alguém.





Lapinha 2016

16 12 2016

Com flash e sem flash antes da inspeção final. Entretanto durante as várias inspeções, o segundo anjinho foi censurado pelo senhor inspetor que o deitou abaixo. O molhinho de papéis brilhantes colado por trás da cauda da estrela foi confiscado. Acho até que fica melhor só um anjinho (o maior) e a estrela com cauda simplificada também ficou melhor :-). Por volta do dia 24 ou 25 coloco nova foto com as alterações entretanto efetuadas pelo senhor inspetor Froomy.

img_2016_12_15_5138

img_2016_12_15_5136





Lapinha em progresso e inspeção

15 12 2016

No outro post chamei-lhe “presépio”, mas o mais correto é chamar-lhe “lapinha”.
Sempre esteve presente nos meus “natais” desde a infância, pois, como já expliquei noutros posts, apesar de vivermos no continente desde que me lembro, meus pais sempre festejaram o Natal segundo a tradição madeirense, com lapinha e árvore, embora só o meu pai fosse da ilha. À meia noite acendia-se a lamparina de azeite e colocava-se o Jesus menino (uma estátua de Jesus com cerca de seis anos com vestes de festa) numa espécie de púlpito. Na consoada não havia bacalhau (graças a Deus , pois nós, os “miúdos”, não gostávamos nadinha de bacalhau cozido), havia canja de galinha, broas de mel, bolo de mel madeirense e algumas iguarias continentais como filhoses de abóbora. A imagem de Jesus criança não tenho por isso não há púlpito lá em cima. Já escrevi sobre a lapinha em outros posts e meu pai descreve a “festa” de forma especial no capítulo “O Natal madeirense” do seu livro póstumo Era assim no Funchal, Textiverso 2009 cuja leitura volto a recomendar para quem quiser relembrar ou conhecer o Funchal de outras eras.

Só quando estive no estrangeiro, e lá passei seis Natais, obviamente não realizei lapinha nem presépio, estive na Holanda e a breve família holandesa que lá tive (não vou explicar isto agora) não tinha essa tradição, apenas se fazia um arranjo com ramas de abeto e velas, não incluía presépios. Verifiquei, no entanto, que a maioria dos vizinhos da localidade tinham a árvore, que colocavam junto às vidraças gigantes que são característica da vivenda típica holandesa e mesmo dos apartamentos.

Passemos ao motivo deste post , ou seja, às obras de construção e respetiva inspeção:

img_2016_12_12_5091

img_2016_12_12_5092

img_2016_12_12_5093

img_2016_12_12_5094

img_2016_12_12_5095





Presépio: a primeira pedra

11 12 2016

Ou melhor as primeiras pedras. Apareceu logo o meu ajudante que festeja agora o 2º Natal. Também veio ajudar na colocação da árvore.

I
vcm_s_kf_repr_882x589
Para que será isto?

II

vcm_s_kf_repr_882x589
Interessante…

III
vcm_s_kf_repr_882x589
Acho que está bem assim

IV
vcm_s_kf_repr_882x589
Não vais pôr mais nada aqui, ou vais?

V

vcm_s_kf_repr_882x589
Tá-se bem

VI-
vcm_s_kf_repr_882x589
Tenho de verificar este céu

VII
img_2016_12_11_5085
Areia e árvore dentro de casa? Interessante…será que posso usar? Melhor esconder-me por enquanto





PISA

11 12 2016

Para quando um PISA para alunos com 18 anos? Gostava de conhecer comparações internacionais nessa faixa etária. Aí seria mais difícil arranjar uma amostra à maneira,penso eu de que…  Sim pois, aplicada a todos os alunos, pois afinal as competências aos 15 na matemática e ciências não desaparecem só por se ter ido para letras e vice versa, no caso da leitura, só por se ter ido para cursos que não letras……………

Acho mesmo que a amostra tem algo estranho. As raparigas piores que os rapazes? No nosso país? Muito, mas muito estranho.





PISA: já sei a razão …

8 12 2016

Então é assim: reformaram-se uma quantidade monstra de profs nesse período né? Foi isso, eu saí e saíram muitos como eu .. Ou seja, saíram os maus ficaram os bons. Isto é tão válido como concluírem que a melhoria foi por causa da excelência das políticas da Milócrates (Maria de Lurdes Rodrigues e Sócrates). Ou do Crato. Então vá meninos, retirem também esta conclusão. Já nem me ralaria nada, bosta de cão ou bosta de boi tanto se me dá, cheira quase ao mesmo, e pega-se aos sapatos na mesma, consoante a frescura da dita. A de boi é maior mas, como é vegetariano, até cheira um pouco menos mal apesar de ser muito maior .
Portanto : fiz bem em sair. LOL!