Punjab & Farukhabad Kaidas- lição mais longa

31 01 2010

Não há motivação para outro tipo de posts, as minhas desculpas aos meus leitores assíduos. E agora vou ali até Lisboa a ver se eu lá estou…

Anúncios




A qaida (não é qaeda mas às vezes apetece) -lição pequenina

31 01 2010




Post pequenino

31 01 2010





Shivoham

30 01 2010




Que tal 5000 por dia na CGA com perguntas?

29 01 2010

São 25000 as reformas antecipadas previstas para este ano.

Que tal irmos todos na próxima semana à CGA à razão de 5000 por dia? Ou todos no mesmo dia a combinar? Era bom , era bem melhor para os visados deste ataque ignóbil mesmo que ainda apenas na forma tentada, do que ir gritar contra os salários congelados no dia 5 de Fevereiro. Tinha mais impacto mediático.





Alguns cálculos sobre aposentação antecipada (antigas regras)

29 01 2010

ATENÇÃO ás Datas dos posts. As novas regras decorrentes da lei do orçamento de 2010 Lei 3-B/2010 estão em vigor. Ver post de  7 de Maio ou ir directamente ao site da CGA. Já se não aplica o que está neste post . Consultar agora  o post de 6 de Abril de 2012.

Uma pessoa que tenha 33 anos de serviço perfaz 82,5% de uma carreira contributiva de 40 anos ou 73,3% de uma carreira de 45 anos.

100-82,5=17,5 percentagem que falta para uma carreira contributiva de 40 anos
100-73,3=26,7 percentagem que falta para uma carreira contributiva de 45 anos

Mas uma pessoa com 55 anos que queira reformar-se (antes dos 55 não pode pedir antecipação) é penalizada não por não ter contribuído mas por não ter a idade certa, ser muito novinha… Ora, em 2010 a idade limite é de 62,5. Faltam-lhe 7,5. A legislação actual diz que a penalização é de 4,5% ao ano em falta.
Assim,
7,5*4,5%=33,75% seria a penalização virtual se os serviços da CGA soubessem multiplicar com casas decimais em ambos os membros do produto.

Como os serviços não sabem fazer as tais contas estabelece a lei que:
7,5=8
E a penalização passa a ser de:
8*4,5=36%

Teixeira dos Santos ameaça agora com 6% ano:
O que dá
8*6%=48% de penalização.

Se juridicamente for possível a caricatura passada no post anterior, então deve ser juridicamente possível alterar o pedido de reforma para a data dos requisitos adquiridos em vez da data do despacho. E pode ainda estar aqui um maquiavelismo ainda mais rebuscado. Só queria ter estudado Direito. Um advogado é fundamental nestas situações. O sindicato talvez informe os não sindicalizados… talvez.





O melhor ministro das finanças de toda a história do país das maravilhas

28 01 2010

Declaração de um ministro das finanças ao seu chefe, o primeiro-ministro, algures no tempo, mas antes das eleições, no país das maravilhas :
“Sr. Primeiro, conforme sabemos, o orçamento do ano que vem vai ser de aperto, mas tenho a solução para conseguir uns bons milhões na redução da despesa. Não se trata de congelar salários dos funcionários públicos, essa já é habitual e muito pouco original, mas claro que faremos, será a primeira coisa. Mas o mais interessante vai ser do lado das pensões de reforma antecipada. A estratégia é simples: um pouco antes das eleições vamos dar-lhes uma cenoura ou um chocolate e dentro deles um anzol bem retorcido e pontiagudo que eles vão engolir na certa. Passo a descrever o processo:
Fazemos sair uma lei em Setembro que lhes permita pedirem a reforma antecipada antes de terem os requisitos, para “agilizar” o processo, uma vez que eles têm esperado meses a fio antes de vir o despacho. Vamos dizer-lhes que vamos contratar mais pessoal para a Caixa Geral de Aposentações para ser “mais rápido”. Mas tudo isto é apenas o embrulho, não é a cenoura- ou o chocolate-isco. O verdadeiro isco é darmos-lhe a possibilidade de escolher (sem que possam depois alterar, claro está) entre duas hipóteses: os cálculos da pensão serem feitos à data em que cumprem os requisitos ou à data do despacho. O pessoal, patego, ingénuo e imbecil, vai todo escrever que quer a data do despacho, pois pensa (ih! Ih!) que uma vez que continuou a descontar para a CGA nos meses de espera pelo despacho (e entretanto ficou mais velho) terá direito a mais “algum”. Mas nós sabemos (e só nós sabemos, ih! ih!) que em Janeiro (depois de ganharmos as eleições com cenouras e chocolatinhos semelhantes) ,na altura da discussão do orçamento e com o beneplácito do PSD, vamos dizer-lhes que o orçamento é de crise e que patati patata , não há verba…,a penalização já não é de 4,5% por ano que falte para idade limite em vigor, mas de 6% !!!
Quem é mais Chico, perdão, quem é mais esperto do que eu? Hem ? Desta nunca o Valter se lembraria, não que não tivesse o impulso de lixar o funcionário público, sobretudo os profs , mas não tinha a inteligência… eu é que sou, passo a modéstia, senhor Primeiro ministro, o seu único super inteligente ministro! O magnífico, o único ministro das finanças que pode dizer que soube pôr ordem nas finanças, transformando 6% de défice em 9% ao fim de quatro anos de rigor, de reformas profundas e de boas contas!”

Nota : A ideia do país das maravilhas não é original, muitos designaram assim a nossa querida pátria sobretudo quando se apresentavam maus desempenhos na economia e havia que ter cuidado com o lápis azul.