Gayatri Mantra para o ano Novo e os outros a seguir

31 12 2010


Tradução no You tube

Anúncios




Santur e Sitar

30 12 2010


Mal filmado (não nos dá a imagem do diálogo entre os dois instrumentos principais, o sitar e o santur, por isso mal se percebem as graças) mas o som está razoável.

Wiki sobre santur





Economia elástica

28 12 2010

Público:

As medidas do Governo vão provocar recessão

Austeridade gera recessão e obriga a medidas adicionais de mil milhões

27.12.2010 – 07:26 Por João Ramos de Almeida

[…]

Economistas contactados pelo PÚBLICO estimam que podem faltar, pelo menos, mil milhões de euros, tudo dependendo da “almofada” que o OE já possui face às metas.

De onde vem esta insuficiência de recursos, depois de tanto aperto como o previsto? Vem justamente desse aperto e dos seus efeitos negativos na economia e destes, novamente, nas contas públicas. Efeitos que, a julgar pelo quadro macroeconómico oficial, o Governo não anteviu. Esses alertas foram já deixados em Novembro passado, quando a Comissão divulgou as suas previsões (bem mais negativas do que as oficiais), tendo o Governo alegado não haver necessidade de medidas adicionais.

[…]

Miguel St Aubyn do Instituto Superior de Economia e Gestão (ISEG) lembra que, segundo estudos recentes, a relação entre saldo orçamental e evolução do PIB (elasticidade) é de 0,5 – ou seja, a queda de cada ponto percentual do PIB acarreta uma subida do défice de meio ponto percentual.

Com base na previsão da Comissão Europeia, o PIB português cairia 1,2 pontos percentuais face à previsão oficial. E isso “conduziria a um défice de 5,2 por cento do PIB” em 2011, acima da meta de 4,6 por cento do PIB. “Este défice mais elevado conjugado com um PIB mais baixo conduziria a que a dívida pública se situasse em 88,3 por cento do PIB, isto é, 1,7 pontos acima do previsto no OE 2011”.

Por outras palavras, caso Portugal queira cumprir a meta de 4,6 por cento do PIB para o défice orçamental, terá de encontrar novas medidas que cortem o défice em pelo menos 0,6 pontos percentuais do PIB – isto é, mais de mil milhões de euros, cerca de dois submarinos adicionais. Um valor que ainda não tem em conta o acréscimo dos encargos fruto da subida do stock da dívida para 88,3 por cento do PIB.

[…]

Comentário meu:

Impossível fazer cálculo rigoroso dos efeitos finais das medidas?  Impossível para os países que há muito deixaram de recorrer a modelos keynesianos e nem gostam de ouvir falar em multiplicadores da despesa  corrente ou mesmo do investimento públicos, embora já não se importem de os considerar ( e até  exagerar) desde que o consumo seja privado, ou o investimento. O que me parece é que não há nenhum modelo da economia portuguesa de relações intersectoriais que permita esse cálculo, ou se há, estará já desactualizado. Enfim, dá mesmo muito jeito a aplicação daquela “regra de polegar”: elasticidade do défice/ PIB é de 0,5.

Assim, na previsão da Comissão Europeia, o PIB português cairia 1,2 pontos percentuais face à previsão oficial, então o défice em percentagem do PIB de 2011 é simples de calcular:

 1,2*0,5=0,6

Soma-se ao que estava previsto, ou seja, 4,6+0,6 =5,2 

Sendo as economias tão distintas no seu tecido sectorial bem como na relação público/privado, como é possível estarmos a trabalhar com esta regra? Com uma economia a injectar importantes fundos públicos na banca privada falida? Ou isso já é normal e no  cálculo da elasticidade já se conta com isso?

 





Febre de Elfstedentocht

26 12 2010
De Volkskrant:
ANP − 25/12/10, 18:04

LEEUWARDEN – Onbekenden, die kennelijk niet blij zijn met de Elfstedenkoorts die op dit moment in Friesland heerst, hebben het routebord van de schaatstocht bij de finish op de Bonkevaart in Leeuwarden weggehaald, zo bleek zaterdag. Er hangt een briefje op de paal van het bord met de tekst: ‘De elfstedenkoorts gaat ons wat te vlug. Met 15 centimeter ijs brengen we het bord terug’.  […]

Há pessoas cansadas da febre sasonal holandesa: a corrida das 11 cidades. É um vírus que se pega mesmo a quem nunca visitou Friesland. Este ano (2010/2011)  é o 14º que se espera que haja de novo a corrida. Com o frio que tem feito, a esperança está maior e a febre tem subido diariamente, com a possibilidade de se fazer este ano ou em 2011.  Então vai daí, alguém ficou farto da febre e retirou (roubou) o poster com o percurso; os “ladrões” deixaram aviso de que só devolverão o cartaz quando o gelo tiver 15 cm… o que está ainda longe de acontecer.





Bach Weinachts Oratorium (1)

25 12 2010

Para ouvir com bom volume de som.

Bom dia de Natal !





Il est né le divin enfant

25 12 2010


Lyrics em Francês ou Inglês





Stille Nacht

24 12 2010


Lyrics em Alemão com a versão Inglesa que não é uma tradução.