Melhor claque do Euro 2016 e “nós”

28 06 2016

A da Islândia sem sombras de dúvida. Gostei de ver atuar a claque e os jogadores. Agora que os trouble makers saíram pode começar a festa do futebol. Ou não? Espero que os nossos jogadores continuem até à final , mas , mais do que isso, que mostrem fair play quer estejam a ganhar ou a perder. A independência do país, a dívida dita soberana ou as sanções a Portugal não dependem do Ronaldo nem do Quaresma, nem do Renato…
Quanto à nossa claque , seria bom que ensaiassem umas canções, para não parecer cada um por si como acontece, aliás, muito frequentemente, em campo 🙂





Pepe redime-se

26 06 2016

Irreconhecível, o bull desapareceu só lá estava o pepe 🙂 Jogou futebol limpo na medida do possível neste desporto tendencialmente violento e estava sempre lá quando era preciso. Falhou a cabeça para golo mas não nos cortes. Foi o melhor em campo, acho eu. Sem Ricardo Carvalho, o Fonte não chega. Pepe é um central ,acho eu, e não um defesa, no entanto, foi o nosso melhor nessa missão.

Ronaldo correu pouquinho, compreende-se, dada a  marcação constante, mas podia ir  à bola e não esperar que lha passem:  lá conseguiu dar um ar de sua graça , mesmo no final do prolongamento.

O público desta vez esteve bem, acordou da letargia. Esperemos que seja para continuar assim ou melhor.

Agora deu-me para isto. Eu não percebo nada de futebol e ando aqui a escrever coisas. Não liguem 🙂





Elgar , Enigma variations e Brexit

25 06 2016

Wiki sobre Enigma Variations

Quanto às reações várias à esquerda do PS: por que não se calam? E se parassem de falar e pensassem? Os 48% de britânicos que votaram “remain” não são povo? E se parassem com o slogan fácil , mistificador, falacioso e perigoso contra uma Alemanha expansionista que só existe nas vossas cabeças? Sabem que mais, acho até que onde quer que os Ingleses se instalam , adoptam uma atitude de ocupante muito mais arrogante do que qualquer outro povo. Eles e os seus clubes, as little britains que instalam no Algarve e noutros sítios sempre que podem, só não fecham ruas porque não podem, os presidentes de câmara do Algarve ainda não são Ingleses…

Votaram com a barriga , por sinal cheia, e agora vão ruminar as consequências da sua escolha .Pena que seja a 5ª economia do mundo e esta decisão seja uma espécie de tsunami nas bolsas e não só.
Gostei de uma coisinha: a libra está quase ao nível do euro. Hehehehe, é bom para as exportações ou não?E uma inflação a seguir, vai saber-vos bem… Entretanto quando saírem mesmo, não esquecer que há uma coisinha chamada reciprocidade, ou seja os da grande ilha e mais meia ilha ( até ver, já que a Irlanda do Norte votou “remain”) que estejam na UE receberão o tratamento que derem aos cidadãos do continente que estejam no RUAV (Reino Unido Até Ver).
Uma coisa positiva: deixa de haver membros com condições especiais o que vai contra todos os princípios que estiveram na base da fundação da CEE onde, por sinal, não estava a Inglaterra. Lembram-se? Era da EFTA da qual nós também fazíamos parte.





Brexit

24 06 2016

What about leaving Gibraltar as well? I mean getting the hell out of there!





metáfora 2

23 06 2016

Outra coisa que nos caracteriza (tão bom saber que esta palavra continua igual segundo o AO) é este deixar tudo para o fim , deixar que tudo seja cada vez mais difícil de conseguir, ir até ao ponto em que estamos quase a não conseguir, esmorecer , desanimar, criticar e responder às críticas e depois lá fazemos um esforço derradeiro e safamo-nos à justa sem mesmo sabermos porquê, mas não interessa, passamos imediatamente ao modo euforia.

Quanto ao microfone voador terá sido resultado do contencioso de Ronaldo com o CM… O tribunal deu-lhe razão, soube agora via facebook. Mas o CM vai levar o caso do microfone a tribunal. Quanto custa um microfone daqueles? Vai ficar falido, coitado.

E é disto que vamos vivendo. Brexit? Que é isso? Não passou a fase de grupos? Passou pois, a Inglaterra continua. Eleições em Espanha sem solução à vista? Pois é , perderam, mas passaram aos oitavos.

Não vi o jogo Portugal-Hungria, só o final. Depois revi os golos. Foram bonitos! Agora está tudo bem….amanhã veremos nas notícias se há correlação entre os acidentes na estrada e os jogos da seleção.





A metáfora …

19 06 2016

O futebol continua a fornecer material para metáfora das “nossas” “idiossincrasias” (chamemos-lhe assim à falta de melhor… ).
Nunca temos culpa de nada, fizemos sempre tudo bem, mas …azar, a bola não entrou, postes pelo caminho. Sofremos faltas … O árbitro deixou passar a falta… dos outros, claro está. Penalti falhado? Azar, poste no caminho. O mister (adoro escrever estas palavras que já estão no dicionário de língua portuguesa) concorda, eles trabalharam muito bem, dominaram o jogo, só que… não marcaram, a bola é redonda e patati e patata (esta ainda não está no dicionário)….
A metáfora? Está aí bem visível não preciso explicar, acho eu. É assim um pouco por todo o lado em todos os sectores da atividade neste país fulgurante à beira mar (beira mar é com hífen ou sem pelo AO?), de eucaliptos plantado….

Só mais duas coisinhas:

1- O público português que vai aos estádios é composto por adeptos da seleção ou por zombies? Não há uma canção que cantem no estádio? Que tristeza!

2-Como é a regra dos cartões amarelos? Dois cartões em jogo sucessivos não dá a pena de não jogar no próximo? Se não dá devia dar. Significaria que no próximo jogo estaríamos sem o pepe-bull. O que seria muito bom. É que é uma vergonha deixarmos uma imagem de agressividade grosseira. Quer continuemos quer não há que colocar sob controle o tal. Na minha opinião ele já deveria ter tido dois vermelhos directos. Eu não percebo de futebol, mas acho que não é rugby e mesmo no rugby tenho a impressão de que certos golpes não seriam aceites, ou vale tudo? Não sei, mas acho hediondo assistir às faltas desse tal que designo por Pepe-bull. Terá ele orgulho na forma como faz as faltas, mesmo que seja para impedir um golo, há justificação para o que ele faz? Se há, então isto dá metáfora! Não me reverei nunca nessa forma de pensar!





Anoushka Shankar: “Traces of you”

14 06 2016