Iniciativa Legislativa de Cidadãos para a contagem integral do tempo de serviço dos professores

30 08 2018

A nossa esquerda iluminada (sim só pode ter sido a esquerda apoiante da geringonça, a direita já se sabe que não concorda e não vai votar a favor, os da geringonça não querem é que se veja que votariam contra) arranjou forma de invalidar a ILC e estão 3500 assinaturas consideradas inválidas. Decorre ainda recolha de mais assinaturas, mas não há forma de saber se a de cada um foi ou não considerada válida. Por isso , enviei a  seguinte mensagem para a Assembleia da República , enquanto reclamação.

 

Iniciativa Legislativa de Cidadãos para a contagem integral do tempo de seviço dos professores

Assinei esta ILC e pretendo, ou melhor, enquanto cidadã , acho que tenho o direito de saber se a minha assinatura foi considerada válida ou não e sobretudo , no caso de não estar válida, a razão dessa invalidação, bem como a respetiva notificação.
Pretendo assim que me notifiquem a informar se foi ou não considerada válida. A A.R é paga pelos contribuintes, todos os serviços, bem como ordenados dos senhores deputados são pagos pelos contribuintes. Se foi criada a possibilidade de fazer assinatura on line, acho de elementar justiça que a assinatura seja validada na hora , tal como fazem os serviços de finanças.

Cumprimentos

Identificação com cartão de cidadão

 

Como se trata de uma espécie de formulário on line não coloquei “Ex.mo Senhor Presidente da Assembleia da República”, mas se calhar quem quiser fazer o mesmo é melhor colocar também isso.

 

 

Anúncios




Legislar ou projetar legislação quando se está a banhos…. A questão do incentivo ao retorno de emigrantes.

28 08 2018
Querem que eles voltem ? É simples , tornem as profissões altamente especializadas do Estado BEM REMUNERADAS!!!!!!!!!! Não contratem em situação precária pessoas que foram formadas durante vários anos com o dinheiro dos pais e de todos os contribuintes!!!!!!!!!!!!! Dêem dignidade às pessoas! Formem cidadãos preparados para empregos especializados no setor privado em áreas que se SAIBA Á PARTIDA que são necessárias e onde há VAGAS E BOAS REMUNERAçÕES MAS NÃO HÁ ninguém com essa formação. Por exemplo  a indústria transformadora não consegue encontrar um conjunto de profissionais como metalúrgicos, eletricistas, operadoradores de maquinaria e mais  muito mais. Os moldes pagam bem , por exemplo  e são os trabalhadores dos países do leste europeu que apanham muitos dos empregos pois os portugueses são finos demais para irem para essas áreas  (alguns são ou foram  inteligentes o suficiente para precisamente se terem formado nessas áreas, mas são poucos) !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
Dêem segurança às pessoas no relativo a um sistema de saúde publico-privado a FUNCIONAR! Um sistema de educação de qualidade fixando os melhores profissionais , evitando que emigrem para outras profissões no estrangeiro!!!!!!!!

Enfim…. é o que dá legislar ao mesmo tempo que se bebem umas cervejolas à beira mar. Só pode….





Post encriptado

26 08 2018

As viagens no tempo no ciber espaço não são impossíveis, são até facílimas….. ou isso ou então há fenómenos ciber-parapsicológicos.





Post macabro

25 08 2018

Hoje queria fazer ao contrário… Dá muito trabalho passar tudo o que escrevi no face para aqui. Não há mas devia haver um processo de partilhar do face para o blogue…. Mas copio :

Fico mais descansada com a notícia divulgada no post no blogue Escola portuguesa intitulado “Recusa exemplar”.  Afinal José Afonso teve tempo de preparar a sua morte anunciada, deixando algumas coisinhas bem claras. É que apanhei um susto quando na televisão se falou da trasladação para o Panteão. Porr   !!!!!!!!!… pensei eu, este seria o insulto pior do que os piores que lhe fizeram em vida….

Uuuuuuuuuui esqueci-me que sou de direita…….

Outro que deixou clarinho as tais coisinhas para depois de  ………… foi Salgueiro Maia.

Homens de fibra ambos.

Ponham os senhores do papel de sangue no panteão.

Plantem um eucalipto no atrium central do dito (o da abóbada) ao lado do empresário medalhado da celulose e do cimento, e cortem o dito eucalipto de seis em seis anos,. Dezoito anos depois queimem-no também ( o eucalipto, claro) e sempre de seis em seis anos até terem de adubar a terra pois ele já nem com as cinzas cresce… Será homenagem sinistra, mas honesta a todos os que morreram para que a Portucel seja o segundo maior exportador de Portugal !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

~uuuuii lá me esqueci outra vez que sou de direita……………

Gente sem coluna vertebral , calai-vos deixem os que morreram de pé em paz !!!!!!!!!!!!

 

Quanto ao ditador espanhol de nome Franco…. basta apagar todos os escritos elogiosos. Coloquem em cima da tumba a lista de crimes contra a humanidade que cometeu e criem um lugar onde possam  os familiares das vítimas cuspir na tumba!!!!!!!!!!!! Quem quiser pode ir lá fazer a saudação nazi se tal é permitido em Espanha…. sempre vamos conhecendo quem são.

 

Poooorrrrr……… estou hoje com amnésia intermitente, lá me esqueci outra vez que sou de direita!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!





Minho: ainda existe?

21 08 2018

Será que ainda existe algum cantinho de verde escuro e húmido como de todo o Minho me lembro, ou está verdusco-cinzento de eucalipto e seco? Espantam-me as temperaturas , surpreendem-me os fogos numa região que era fresca, húmida, paisagem dominantemente rural e a montanha tinha pinhal, e folhosas de folha caduca. Até receio lá voltar. Tal como voltar à Madeira… não quero ver eucaliptos nas serras da ilha verde … A Laurissilva está protegida, mas está nas  vertentes norte tanto quanto sei. Tudo o resto está livre para a ganância de quem considera que ser proprietário de um bem natural – a terra- lhe dá todos os direitos de lá fazer o que bem lhe apetece. Claro que deveria ser banido completamente da ilha. Banido do continente também, sobretudo em serras onde outrora cresciam castanheiros, carvalhos, nogueiras, cedros, sobreiros….

Procurei por descrições do Minho antigo e só encontrei on line este artigo intitulado ” O Minho na Literatura de Língua Galego-Portuguesa”em pdf  publicado em Cadernos Vianenses, tomo 24, 1998, p. 221-230.

Não consegui fazer uma cópia do  excerto do texto que achei interessante, mas vale a pena ler todo o artigo.  Deixo só o poema de Diogo Bernardes (1520-1605): Tive de transcrever , uuufff

“Verdes, e baixos vales, alta serra,

Duras, e solitárias penedias,

Correntes águas, frescas fontes frias,

Testemunhas do mal que em mim s’encerra:

 

De suspiros o ar, de pranto a terra

Encho: vós o sabeis, selvas sombrias

Onde chorando vou noites , e dias

Saudades d’Amor, d’ausência guerra.

 

Se o vosso natural só de si move

A triste sentimento os mais contentes,

Que sentirão os tristes de vontade?

 

Ah não vos espanteis; que em vós renove

Saudades passadas, e presentes,

Pois tudo o qu’em vós há, é saudade”

 

De literatura pouco percebo, mas este autor é do século XVI, por isso dificilmente haverá especialistas na matéria. Seja como for, é deste Minho que me lembro. Será memória de outra vida?… Não não é.

Já sei que alguns pensarão: mais saudosismo… Pois  é, haveria miséria há 50 anos, sem dúvida. E agora menos. Também há menos, muito menos crianças… e muito mais eucalitpos . Alegrem-se pois, esse é o nosso desenvolvimento luso típico :arrivismo, ganância , ignorância, novo riquismo, pato-bravismo e mais ismos….Chamem-me saudosista a ver se me importo. O certo é que não me apetece ir ao Minholiptal!!!!!!!

Será possível que não entendam que há alternativas a este pato-pravismo dos eucaliptos??????

Tristeza sinto eu , mas é outra, que o poeta sentiria também por certo, se por divino acaso lá voltasse com memória do tempo em que viveu.

 





Post anterior: pura coincidência, juro

20 08 2018

 Juro que não desejei a morte a nenhum dos que ganham com o eucalipto , a pasta de papel e o papel. Talvez uma indisposição… O que  desejei e desejo é que tomem consciência do mal que fazem a montante.  O  post  anterior é coincidência pura. O empresário falecido tem filhos. Espero que a ética consiga atravessar as camadas de capital acumulado. Difícil. Não preciso citar Cristo, ou talvez precise, pois a história de um rico  ser aceite no reino dos céus ser tão difícil como um “camelo” a passar por uma agulha contém um erro grosseiro de tradução, tratava-se de uma corda grossa a passar por um agulha e não de um camelo. No entanto, ninguém esqueceu a história do camelo, portanto talvez tenha sido um acaso feliz … Seja como for, o dito empresário estará a prestar contas a quem compete em última instância. Nem sabia o nome dele, sabia a marca do papel. Fiquei a saber o nome esta semana. Bem, também Cristo disse que o que parece impossível aos homens não é impossível para o Pai. Cá na terra, em seu abono, está o conflito com Salgado….  Nem sei do que  se tratou, ouvi na Tv. A má língua sobre os negócios sempre me agoniou e , no entanto, são  os jet-set da finança e da indústria e as suas tricas  que ditam o que acontece na economia. Infelizmente, assim é.

 

Adenda:

Do artigo da wikipédia sobre Queiroz Pereira (não me peçam, apesar de ter o curso de Economia, que explique o penúltimo parágrafo):

“[…]A 6 de novembro de 2009, foi agraciado com a Grã-Cruz da Ordem do Mérito Empresarial – Classe do Mérito Industrial.[5]

Em 2015 foi anunciado que a liderança executiva da Semapa seria assumida por João Castelo Branco, então diretor da McKinsey Ibérica. A mudança coincidiu com o lançamento, pela Semapa, de uma oferta pública de aquisição (OPA) sobre o seu próprio capital, oferecendo em troca ações da Portucel. Tratou-se assim, em rigor, de uma oferta pública de troca (OPT) feita às acções da Semapa que não são detidas pela Soldim, a holding familiar controlada pela família Queiroz Pereira. A Sodim controla, por sua vez, 54,5% da Semapa, empresa que detém 75,8% da Portucel[6].

Morreu a 18 de agosto de 2018, aos 69 anos de idade, após uma queda fatal no seu iate, em Ibiza.





Momento publicitário

14 08 2018

Hoje deu-me gozo comprar uma resma de papel da Xerox. Verifiquei bem: vem dos States. Eu pretendo mesmo boicotar as celuloses portuguesas. Como produzem papel nos States? Não me interessa de momento, é problema deles ou de quem lhes vende, mas de certo não importam eucaliptos de Portugal, pois as nossa celuloses continuam a importar matéria prima, calculo de países onde vale tudo e que vendem pelo preço da uva mijona como se dizia antigamente. Não vou comprar navigator tão cedo. Até compro no chinês, desde que não venha das nossas celuloses. Se faz diferença? Faz. Para mim.