A música favorita da geringonça

26 02 2018

 

devem-se começar ambos os vídeos ao mesmo tempo para que o efeito desejado seja conseguido, depois da simfonia ficam ainda mais horas da outra , aquela que lhes deve  provocar orgasmos múltiplos!

Start both vídeos at the same time in order to get the effect of the law of “cleaning the forest, to protect against fires ” , the first one will go on and on and that I suppose will make the pleasure of the government reach the climax multiple times!!!!!!!!

Anúncios




Desabafo e testemunho “vital” sobre a “limpeza” de terrenos ou gestão de combustíveis”, ou o que lhe quiserem chamar, eu chamo-lhe desflorestação final do país

25 02 2018

Vou ter de fazer exposição ao Presidente da Câmara para tentar defender os meus carvalhos e sobreiros, o meu hectare de floresta nativa. Pois vou , mas antes tenho de desabafar em relação  a esta malfadada lei que vem do passado sinistro do consulado de Sócrates (lei 124/2006 de 28 de Junho) . Depois foi sendo alterado ao sabor dos interesses vários, nomeadamente do eucalipto…. Por aqui, em Vila Nova de Poiares, a lei vinha sendo contornada pelas Câmaras, e aplicada com algum bom senso.  Agora parece que vai mesmo ser aplicada cegamente  a lei mais irracional que pode ser produzida e aplicada num país florestal. Há uma clarificação feita pela geringonça em 14 de Fevereiro, Decreto-lei nº10/2018 e é ao abrigo dos nºs IV e V do anexo a esse decreto ( que apenas confirma a lei de 2006 com as alterações sucessivas… ) que vou fazer a minha exposição ao Presidente da Câmara. Mas quanto ao pinhal que tenho mais afastado da estrada e não muito perto desta propriedade onde tenho a casa, há ainda que dizer coisas para desabafar, pois aí não há exposição que me valha. Apesar de a mais de 50 m de qualquer casa e longe de qualquer via municipal ou nacional, ele está no mapa elaborado pela câmara pintado a vermelho dentro da faixa dos 100m definidos!!!! Não vou cortar como eles dizem para fazer. Mesmo se quisesse não haveria ninguém disponível. Num país com mais de 400 mil desempregados não há pessoal que possa dar vencimento ao que é exigido até 15 de março.

Se forem para execução fiscal vou ficar mais pobrezinha… vão-me à pensão não é? Então vão! E eu vou votar Rui Rio, mesmo se acho que ele é um pavão e não irá atacar celuloses nem fazer a reforma da floresta. Mas esta geringonça está a pôr-me doida e eu já era um pouco , podem sempre dizer , mas não me importo! Se me der mesmo um AVC fica aqui registado o motivo ! A lei de 2006 , anunciada em 2005 , juntamente com o fogo criminoso que deitaram à propriedade das Cabeças, esta que é hoje uma pequeno parque florestal, matou o meu pai. O fogo foi em 5 de Outubro de 2005. Ardeu pinhal e mesmo vinha, mas perdeu força quando subiu a encosta e chegou à barreira de sobreiros centenários- de copas encostadas sim, eles fizeram barreira, o fogo dali já não passou, queimou a cortiça, mas não as árvores que se ressentiram, mas aguentaram firme. Queimou pinheiros até os bombeiros o atacarem , ardeu a pequena zona de pinhal em declive. Os carvalhos centenários, mais abaixo, ficaram queimados nos primeiros ramos mas não arderam embora quem deitou fogo tivesse tentado matá-los. Meu pai, Cecílio Gomes da Silva, engenheiro silvicultor ( conhecido aqui em Poiares pela geração mais velha, ou seja os da minha geração e os que restam da dele) fez um relatório técnico para a polícia judiciária-o fogo foi ateado em três focos. Não sei quem me queria mal, devia ser a mim que queriam atacar, pois já tinha restaurado o anexo à casa onde vivo hoje e ia defendendo os limites da propriedade de meu pai. Foram colocados uns pilares com duas fiadas de  arames só para marcar os limites, quem quisesse passaria por entre os arames não farpados. Terá sido isso que irritou alguém? O fogo foi em Outubro , meu pai faleceu em 29 de Novembro de 2005, nesses escassos dois meses meu pai fez o plano de reflorestação( desistiu da vinha ardida e velha e decidiu fazer um parque florestal com árvores nativas) e o relatório circunstanciado do fogo. Deixou o projecto de reflorestação desenhado. Deixou à PJ o relatório técnico do fogo muito elogiado pelos agentes que há muito não viam um relatório técnico de alguém para isso habilitado e devidamente elaborado. Depois uma dor no pescoço, mais a negligência médica nas urgências de ortopedia do hospital Curry Cabral acabaram com a vida de meu pai que aos 82 de idade estava ativo e saudável . Dois dias depois de ter sido expulso ( é a palavra certa) pelo hospital com alta às 2 das manhã !!!! teve uma fibrilização e durou mais umas horas no São José , tendo sido transferido de novo para malfado o Curry Cabral- era a época em que não se escolhia o hospital- onde iria a falecer e onde o director clínico veio a admitir “erro médico”. Mas o que o matou foi sobretudo o fogo e a lei. Meu pai sabia que as pessoas iriam vender ou arrendar às celuloses e foi o que veio a acontecer!!!!!!!!!! Eucaliptal em talhadia de eucalipto em todo o país dos montes à beira da estrada, mesmo em terrenos de aptidão agrícola, algumas de regadio, tudo um mar de eucaliptos. Isso ele adivinhou , mas não viu. Eu vi. E vi a região centro toda a arder sobretudo no fatídico dia 15 de outubro. O eucaliptal a arder aqui em Poiares fez um cogumelo no céu, parecia Hiroxima, depois parecia um tsunami de fogo.  Foi fogo importado, dizem. Não foi! Foi posto por alguém que tentou às sete da manhã e não conseguiu tendo depois conseguido. Em vários lados. O resto foi o eucaliptal com o vento maluco desse dia que se encarregou de mandar projeções para todo o lado. O eucaliptal É O PROBLEMA. Mas isso não diz a lei. Estamos a fazer faixas de proteção das pessoas? Acham mesmo? Eu acho que o que estamos a fazer é a garantir que os eucaliptais continuem ou sejam mesmo reforçados na sua produtividade, sobretudo aqueles que não confinam com estrada. Esses vão continuar na boa!!!!!!!!!!!!

Fica assim o testemunho público.  Eu não estou bem. Se tiver um AVC já saberão a razão! Não culpem o SNS,  mesmo que haja negligência médica e horas infindas de espera nos hospitais, se eu tiver de partir por estes dias, o que me matou foi a a lei!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! Fica registado!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! Não culpem os cigarros, pois, se estou a fumar mais e muito, é também por causa desta merda de lei!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Acham que dramatizo? Talvez. Mas sempre acreditei no Estado de Direito e acho que as leis devem ser cumpridas e por isso uma lei estúpida TEM DE SER ALTERADA!

Preparemo-nos para na próxima semana ouvir na rádio e na tv os acidentes ocorridos com árvores e tratores a cair em cima de pessoas,tudo a trabalhar à chuva, isto já para não falar no aluimento de terras que se seguirá a esta desflorestação massiça. Pois as pessoas não se vão dar ao trabalho e ao custo de medir 10m para cada lado das copas dos pinheiros… vão arrasar tudo. Eu não, como referi, não vou arrasar o pinhal que tenho bem afastado da estrada, com madeira ainda jovem que só dá faxina  e que foi desbastado há uns anos (com um desbaste racional, não foi esta irracionalidade de agora) . Vendi os eucaliptos TODOS que aí cresceram espontaneamente, mas o madeireiro só virá em Abril cortá-los e tirá-los de lá. Vão me dizer que arranjasse outro madeireiro. Não, não arranjei outro, não fui na onda de arrasar tudo para plantar eucaliptos que foi a onda tipo tsunami do ano passado ao abrigo do decreto da Cristas que a geringonça deixou em vigor até final de janeiro de 2018!!!!!!!!!!!!!!!! Não quero arrasar tudo e ninguém estará disponível para ir medir 10m a partir da projeção vertical da copa e com uma máquina abater uns tantos, muitos, deixar UM pinheiro, depois andar à roda abater outros tantos, muitos,deixar UM e por aí fora dizimando a floresta que no próximo ano não será floresta pois os pinheiros jovens ou adultos isolados em terrenos de barro vão tombar todos…. Arrasem tudo, estou-me nas tintas já. 10 mil? querem 10mil ou 280 euros bastam? Se me sair o totoloto pago já a coima e a ” limpeza” , ou seja, a desflorestação e fica o assunto arrumado , que é o que as celuloses estão já a pensar fazer: colocar uns milhões de lado para pagar os 120 mil  nos municípios que autuarem  e outro tanto para limpezas feitas pelas câmaras em diversos lados. Que são 4 milhões ou 5 ou 10 para essas empresas? Nem sentem… No entanto, eu duvido. As câmaras vão limpar os eucaliptos, dizimar a talhadia de eucalipto, esssa praga maldita? Sim, vão limpar o terrenos  dos pobres coitados que têm uns eucaliptos à beira da estrada (e , no caso do eucalipto tem de ser acho eu). Mas,  alguém acredita que as Câmaras deste país vão atacar os eucaliptais das celuloses???????????? No Alentejo, por exemplo?

PS entreguei a exposição à Câmara municipal. Entretanto a prioridade é livrar-me dos sobrantes sem os desperdiçar. Pois essa é outra. Há pontos de recolha de sobrantes. Ora eu gostava de saber quanto é que a indústria paga pelos sobrantes, a da biomassa por exemplo. Quem não tem reboque para entregar sobrantes, vai ter de os queimar, depois no inverno , vai comprar lenha para a salamandra?





Revisitando Beethoven: Mitsuko Uchida, solista e maestrina

3 02 2018

A dimensão da orquestra torna a obra diferente do que é habitual, mas facilita a perceção  de cada instrumento, o que é uma vantagem, acho eu.

(Espero que o Mezzo tenha uma licença simpática)