Mais um que parte cedo demais: João Lobo Antunes

28 10 2016

João Lobo Antunes: mais um que muito ainda teria para dar e partiu. Ontem , dia 27 de Outubro de 2016, 72 anos. Li no Observador um texto dele que gostei muito de ler e partilhei no facebook.
Deixo aqui o link também :
“Um texto de João Lobo Antunes sobre ser médico e ser doente, sobre o medo e a morte, sobre o sentido da narrativa na medicina. Também um texto de vida, o escolhido para abrir o seu mais recente livro.





“Maria José Nogueira Pinto, uma vida invulgar”

27 10 2016

Acabei há alguns dias de ler o livro com o título acima indicado (que o wordpress não deixa colocar em itálico , como devia ser) de Maria João da Câmara, Oficina do Livro, Leya, (2º edição Setembro 2013).
Não sou historiadora nem habilitada para crítica literária. Apenas digo o que me sinto habilitada para dizer e aquilo que senti ao ler o livro.
Bem escrito. Impecável na indicação de fontes.Honesto. Sóbrio na homenagem a essa grande mulher que foi Maria José Nogueira Pinto, que afinal é o objectivo expresso desta obra. Gostei e lerei outras obras de Maria João da Câmara e cito o último parágrafo da introdução: ” Mais do que uma reportagem, mas menos do que uma biografia final, este livro pretende antes de mais lembrar e homenagear uma mulher admirável, sabendo que apenas podemos perscrutar os rios que cruzaram esta vida tão cheia de tudo.”
Senti que queria que o livro continuasse , que Maria José estivesse entre nós, continuando a fazer coisas pelos outros, pelos que precisam, de forma sempre muito claramente lúcida e consciente da cidadania das pessoas , do seu direito à dignidade e não à mera assistência de caridade. Deixou obra feita, só não verá quem é cego de sectarismo.
Aqui fica a minha homenagem também à pessoa de direita que mais admiro.





Enquanto as agências de rating não respondem, deixo um documento alusivo à época

26 10 2016


Eles andam por aí…. Piores mesmo são os que nunca recolhem à tumba e andam à luz do dia e julgam que não morrem nunca.
Como sempre , interpretem como entenderem. A metáfora é assim mesmo, muito clara e ao mesmo tempo ambígua quanto aos visados.





Fitch, Standard and Poors, Moody’s: I want the rating of Idaho and Mississipi

22 10 2016

Fitch, Standard and Poors, Moody’s: cadê o rating dos Estados que fazem parte dos EUA?
É que pode sair-me o euromilhões e preciso de saber o rating de cada Estado da União Norte Americana….
Just in case I win the Euromillion , I need to know where to invest in the USA….





Definição de quinta e de quinta feira

21 10 2016

Quinta é um pedaço de terra com pelo menos 15 hectares (mas pode e deve ter mais), com solar, piscina e cavalos. Também podem existir umas casas tipo armazém grande (que os antigos usavam não se sabe bem para quê, mas chamavam-lhes palheiros e currais), uma casa velha que os antigos chamavam lagar e outra que os antigos chamavam adega. No entanto, o que não pode faltar é uma piscina e cavalos (e respetivo estábulo e picadeiro), caso contrário não é quinta.
Quinta feira (tem hífen?) é a véspera da sexta, que por sua vez é a véspera do fim de semana, é dia de caça e quando chega ao fim é o dia dos lobisomens, quando a lua está cheia. Também é o dia da última seia do Senhor, mas isso são “beatices” que não interessam a ninguém.





Sou cada vez mais de direita à falta de melhor definição

19 10 2016

Agora querem ir às sucessões de herdeiros descentes ou ascendentes? Até gente do Observador concorda? Vê-se que donde vêm nada havia. Falta-lhes berço, portanto, pois cada vez me convenço mais de que quem valoriza o chão que herdou e respetivas edificações é gente com formação ética dada por pais e avós que preservaram património durante gerações , nunca o encarando como seu, mas sim dos que hão-de vir. Só mesmo quem nada tem em património, que gastou tudo na boa vida, pode achar que os que têm são “acumuladores”. Quanto aos governos? Direita ou esquerda, são todos porcos farejadores de trufas. E se este governo e seus comparsas não introduziram o imposto em 2017 , por ser ano de eleições locais, preparam-se para 2018. O meu conselho é fazerem já partilhas em vida, enquanto não há mais esse imposto. Mas cuidado, guardem a vossa casinha que é onde vivem, não se coloquem como locatários dos filhos. Ao menos garantam o usufruto para terem um teto, pois tenho ouvido histórias de arrepiar. Mas aconselho vivamente a acautelarem-se !!!!!!
Quanto ao que afirmei acima , a respeito do “berço”: é mesmo melhor assumir, sou de direita, cada vez mais, mas prefiro uma direita com mais berço e com mais chá, ainda que o berço seja de algodão e não de seda, o património relativamente pequeno, o chá tenha sido do mais baratinho. O que interessa são os princípios. Na extrema direita encontramos os mais boçais, sem berço, sem chá, ordinários, xeno- homo-fóbicos, misóginos e intolerantes. Na esquerda encontramos de tudo,gente invejosa do que os outros têm, gente que também tem mas faz de conta que não, patos bravos, oportunistas também. No resto da direita,onde incluo o PS, há também de tudo, gentinha que quer o vil metal e por ele vende a alma, patos bravos por tudo quanto é partido . Os valores são as grandes vítimas. A necessidade que sinto de preservação de valores éticos para mim básicos para a vida em sociedade, coloca-me à direita…. Por isso, à falta de melhor , sou de direita. Pena não me rever em nenhum partido da dita .





Temos orçamento e… estabilidade

15 10 2016

Pois é o PCP e Bloco vão aprovar este orçamento de adreuqse. Justiça social? Os que quase não recebem pensão (por não terem contribuído, mas todos sabem por que não contribuíram ) vão receber aumentos zero…. pois já foram aumentados ………. isto não é insensibilidade social? A direita da PAF teve, pois teve insensibilidade, aliás, foi isso que determinou a queda de Passos Coelho, mais do que o ataque à classe média que votou nele em grande parte pois ele prometeu alívio, sobretudo para os mais pobres. A nossa classe média que votou Passos Coelho estava disposta a continuar os sacrifícios, mas não a assistir à miséria nas ruas ao vivo e a cores e na televisão. Acham que não existe este grupo social de que falo? Pois, de facto não fiz nenhum estudo sociológico, apenas conversei com pessoas da classe média e média baixa que protesta contra os bancos, não contra o facto de termos de pagar o que devemos, que critica Coelho pela insensibilidade social que revelou, crueldade mesmo. Mas a coisa não parece ter melhorado muito com a geringonça… esses pobres são idosos e mal andam por isso não votam não é?
As eleições locais são isto… fazem isto. Mas são duas eleições diferentes. Por acaso até acho que este presidente de Câmara de Poiares deve continuar. Mas não por ser do PS. Por ser jovem , dinâmico e até cumprir até agora o que prometeu na campanha. Parece-me também uma pessoa honesta . Mas isso não significa que votaria PS se hoje fossem as legislativas. No way! Embora ache que não deve haver legislativas antes do fim do mandato,pois não precisamos de mais um solavanco nos mercados. Portanto, nada de retirar conclusões se o PS ganhar eleições locais. As locais não têm nada a ver com as legislativas. Mas é sempre o mesmo, vão tirar conclusões. O que vai obrigar muita gente a votar ao lado para que não se tirem essas conclusões. Isto faz sentido? Não faz. Só neste país.