Pois é, o pessoal precisa de férias

15 07 2018

Está visto que os professores estão cansados.  Vi na RTP 3, um dia destes, no 360º, o pequeno painel  anterior ao debate sobre o estado da Nação (gosto desta designação pomposa, mas cheira a mofo, não é?). Parece que o debate parlamentar acabou por ser sobre o estado da geringonça… será que a nação se transformou em geringonça? Ou já era ? Bem , voltando ao painel onde esteve Soromenho Marques (comentador), alguém ligado ao turismo (desculpem esqueci-me do nome) e Paulo Guinote (que todos os profs conhecem e a classe política vai conhecendo) : Guinote, visivelmente cansado ( e sem tempo para ir ao barbeiro, calculo ou a mudar a imagem para profeta…) conseguiu contribuir para combater algumas ideias feitas no debate sobre educação e professores, conseguiu mostrar que não são 600 milhões necessários para reposicionar os professores, mas menos de 400 milhões e que o reposicionamento permitiria a muitos professores que querem sair poderem aposentar-se , pena não ter tido tempo para dizer , como exemplo, quanto ele próprio , doutorado, ganha líquido com 30 anos de serviço e quanto teriam de reforma sem reposicionamento os que querem sair . Pena ainda que não tenha sido tão claro quanto ao tal estudo da OCDE (tive de rebobinar para compreender melhor), mas não interessa muito de momento, acho que a conclusão da OCDE mereceria um debate em si próprio, afinal trata-se da missão fundamental da escola pública. A Fátima Campos Ferreira deve ter ficado traumatizada com o debate de 2008, nunca mais fez nenhum Prós e Contras sobre educação, que eu saiba, mas seria bom que fizesse um sobre a função da escola em geral e da pública em especial nos tempos atuais.

Gostei das ferroadas pertinentes de Guinote que foram formuladas de forma inteligente, sem ofender ninguém 🙂 ….

Anúncios




Trump a mandar vir… e os governos europeus amocham?

14 07 2018

O que eu vi foi os primeiros ministros dos países europeus da NATO a vergar as costas…. à excepção de um, ou melhor, uma de que ninguém da esquerda gosta…No entanto , fez-lhe frente e ele ou não entendeu nadinha ou resolveu dizer que ela disse o que queria que ela dissesse… Merkel não se ralou muito a corrigir. O Costinha , claro , vergou as costas e disse que ia fazer o que não pode nem poderá , nem ele nem nenhum a seguir dele. O lobby das armas deve ter entendido o que ela disse e deve andar a fazer contas, a ver se muitos Costinhas todos somados dão uma Merkel e um Macron, este sempre com uma no cravo outra na ferradura… nem nós nem o lobby das armas pode confiar.

E se esvaziassem aquele balão Trump de vez? Não é menhum baby baloon , é uma figura tenebrosa e muito perigosa para a paz mundial. Sai de uma reunião da NATO da qual é membro o RU para ir conversar em privado com a Teresinha May? O homem não bate bem, mas isso dizia-se de uma certa figura nos anos trinta e deu-se-lhe rédia livre… estou a comparar , sim.

Não há ninguém com três nomes que esteja a considerar a hipótese de …?





Vinte anos…

12 07 2018

Vinte anos passaram depois de 1998. Ano da Expo. Ano da morte de um amigo e início de um luto.

Depois um novo capítulo se iniciou. E para iniciar um novo houve que encerrar o anterior. O que não significa esquecer.

Não esqueci. Quantas vezes ouvimos isto. Sobretudo o  “Et Incarnatus Est”. A nota impossível. A versão era outra. Esta soprano também é muito boa, acho que ela consegue ainda melhor. Página 62 da partitura ao minuto 38:47.

 

 





Estive a investigar, à procura da minha tese…

11 07 2018

Já sabia que  na Biblioteca Nacional a minha tese de mestrado sobre sistemas de saúde não constava em 2010. Apesar de ter ido lá , nesse ano,  entregar um exemplar, verifiquei hoje que continua a não constar do catálogo . A dissertação de mestrado é de 1995 , anterior a Bolonha, portanto. Sistemas de saúde em mudança: Portugal e os Países Baixos-contributos para uma comparação é o título. Na biblioteca da FEUC não aparece no catálogo geral, tem de se ir às teses. Enfim, o estudo está desatualizado, mas, como o nosso atraso em relação ao sistema holandês era de 20 anos, seria agora talvez interessante reler. Não tenho tempo para voltar ao assunto, atualizar e PUBLICAR, mas é o que apetece!

Esta m%$”/&# irrita muito, pois deu-me bastante trabalhinho e vejo teses de doutoramento na Biblioteca Nacional que são maus trabalhos de fim de licenciatura ou mesmo de antes dela. Conheço uma, que era suposto ser de Linguística, mas a própria Biblioteca Nacional registou noutra categoria, pois de linguística nada tinha ou muito pouco. Como sei, pois, agora não interessa, mas há cerca de uma década, mais coisa menos coisa, por determinadas circunstâncias, li a dita e nem queria acreditar. Acho que se um aluno meu do 12º me entregasse algo assim eu mandaria reformular. Não, não vou dizer o nome, são mesmo águas passadas, mas que deixam cavernas na memória!





A impotência

10 07 2018

Sei que assim, com este título, vou ter mais leitores. Mas refiro-me à impotência que sinto face à ignorância e às ideias feitas que circulam neste país, quanto ao que é uma floresta, quanto ao que é o “mato”!!!!! Pessoas com licenciaturas, tudo a querer limpar as florestas do “mato”!!!!! O MATO FAZ PARTE DA FLORESTA, lá cresce a biodiversidade florestal nativa (carvalhos , sobreiros, salgueiros medronheiros, etc), lá crescem todos arbustos nativos e que constituem a biodiversidade do subbosque: Tirem de lá o eucalipto que é uma espécie invasiva que só deixa crescer alguma plantinha por baixo quando fica gigante, pois só então começa a largar folhas que se decompõem e alimentam outras plantas , embora só as resistentes ao cheirinho bom do eucalipto que é TÓXICO para muitas plantinhas. No meio do “mato” da mata do Rei em Leiria estão a crescer pinheiros de certeza e ouço quem diga que o Estado deveria limpar o mato!!!!!! Tenham dó!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!Jurei que só voltaria à mata de Leiria quando o mato estiver crescido , pois nessa altura, já os novos pinheiros começam a aparecer acima da linha dos fetos e tojos e outras plantas muito variadas que constituem o subbosque endémico!!!!! Mato que permite à fauna toda (dos insetos aos mamíferos) reconstituir-se pouco a pouco. TENHAM DÓ!!!!!!!!!!!!!!! TENHAM JUÍZO!!!! Limpar o mato ao pé das casas tem de ser feito, mas não nas montanhas, não no pinhal do rei onde não se deve construir mais NADA!!!!!!!!!! Chega a Pedra do Ouro (esta invadiu a duna, arrancaram-se muitos pinheiros por” interesse público” , e as vilas costeiras mais antigas como São Pedro , a Vieira e Pedrógão, chegam bem  como urbanização para destruir a duna.

Querem um parque todo “limpinho” com pinheiros bravos e esquilos lá colocados e alimentados artificialmente? Vão ao parque das merendas na Marinha Grande.É bonito, mas aqueles pinheiros não estão muito frondosos, precisam de adubo , uma vez que a manta morta não existe.

Não autorizem a construção no meio de uma floresta!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

TIREM DAS SERRAS A MONOCULTURA DE EUCALIPTO!!!!!!!!! ISSO SIM, É A LIMPEZA DE QUE PRECISAMOS!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!





ILC , finalmente

10 07 2018

Quando irá ser discutida ? Gostaria que fosse antes das férias. Quanto às votações também estou curiosa, sobretudo quanto ao voto das duas pernas ditas esquerdas da geringonça.

Ontem percebi o caos que vai pelo SNS.  A educação está na mesma.  Ontem, na RTP1, a Fátima Campos Ferreira bem tentou afastar as questões da carreira , chamando-lhes questões laborais como se as pessoas fossem maquinetas. Ela só quer saber se são precisas mais maquinetas, como são pagas , valorizadas, quantas horas de turno têm de fazer à força depois de cumprido o normal horário de trabalho, isso já são “questões laborais” que ela não queria que se discutissem. Mas foi posta no seu lugar pela intervenção do Professor do Porto. Diga-se de passagem e a propósito que espero que o Dr Manuel Antunes tenha deixado uma equipa completa em Coimbra capaz de operar de forma perfeita sem ele. Pareceu-me uma pessoa que não precisa de se por em bicos de pés para se lhe dar o devido valor. Pelo contrário, pareceu-me alguém inteligente o que já diz quase tudo e simples. Capaz de delegar portanto e terá deixado a casa arrumada de certo.  Disse que ganhava muito porque trabalha 80 horas… (fiquei a pensar , deve desdobrar-se entre o privado e o SNS , mas não sei) ,não sei mesmo como consegue , mas nem todos têm de ter superpoderes no SNS.

Embora setores muito diversos, coisas semelhantes se passam na educação, como o burnout , o excesso de alunos por turma, o envelhecimento dos docentes e auxiliares (agora chamados assistentes operacionais).

A ILC vai chumbar, o que interessa é o debate. O PSD, CDS, PS vão votar contra (percebe-se: o dinheiro tem de ir para o fundo de resolução dos bancos, mas vão dizer que vai para o SNS e o IP3). PCP vai votar em uníssono com o poder e a direita (a abstenção é igual a votar contra, neste caso: há que castigar exemplarmente iniciativas de cidadãos com manias de democracia participativa, onde é que já se viu o desplante, então não têm os sindicatos para os representar em sede “própria” e o PCP para os representar????). O Bloco não sei mesmo, pois o comentário da Catarina Martins pareceu-me dúbio.





SNS na RTP 1

9 07 2018

Há quem goste muito de se ouvir a si próprio . Normalmente esse ou essa é incapaz de ouvir o outro. Infelizmente é um mal de que todos padecemos um pouco e por isso, tanto nos debates televisivos como nas redes sociais, tudo fica na mesma depois das discussões: cada qual convencido que sabe tudo e de que a sua razão é a única certa e nada mudará nas realidades mais concretas que são o objeto da discussão!

Parece que nem tudo vai bem ! Ninguém me cala aquele senhor que não deixa falar ninguém?