Chuva e notícias da horta

20 02 2014

Estou farta de chuva. Esperava agora alguns dias para secar os terrenos. Mas não , isto aqui na quinta tornou-se um pantanal. Já pensei em semear arroz, pois não é possível plantar nada nas duas parcelas de horta. Se fosse só por aqui, mas parece ser em todo o lado. O peixe já está a faltar e as alfaces e plantinhas semelhantes vão pelo mesmo caminho.  Nas hortas , como o terreno foi revolvido , há mesmo literalmente pântano , nem ervas daninhas conseguem crescer, até tenho medo de lá entrar não vá dar-se o caso de não conseguir sair…. Até o gato, que no Verão é um vadio incorrrigível, passa a vida em casa debaixo do ar condicionado e atrás da televisão, para receber calor de cima e de lado. Foi entretanto proibido de se instalar em cima da box.

Desculpem mas de momento não encontro outro assunto para comentar. Ah! Espera, há aquela notícia do ácido atirado pela janela para dentro de uma casa: posso dizer que deveria haver uma lei que proibisse a venda de ácido clorídrico ou outros produtos altamente corrosivos a não ser a profissionais comprovados. Qualquer um vai buscar 5 litros e pode fazer o que lhe apetecer com um produto com grau de perigosidade muito elevado.

Claro que há sempre Belmonte para comentar … agora a Sofia deu-lhe para deitar Vim ou algo parecido na comida dos cavalos. Será que aqueles bichos não têm nariz? É que estou a pensar em adquirir … burros e o assunto preocupa-me. Burros em meia idade para não ter de me preocupar com o lar dos ditos, mas não os vou fechar a sete chaves e se um qualquer lhes põe Cif na palha e eles não dão por nada prefiro então pensar em cabras , essas  comem tudo o que é celulose e não lhes faz mal, são capazes de resistir a esses abrasivos suaves…

Anúncios




Depressão outra vez?

11 02 2014

Não, não vou falar do país. Estou de férias de comentários directos. Agora só faço indirectas. Vem aí mais uma depressão no Atlântico e já cá chegou e ninguém nos explica porquê. Este inverno é estranho, fora do normal pelo menos. E há uma coisa que observei, numa das abertas no céu durante a noite : a lua nasce a leste no princípio da noite em quarto crescente, agora já caminhando para lua cheia , mas algumas horas depois está a oeste e o D rodou cerca de 90 graus tornando-se um U ou uma tigela. Nunca vi a lua assim . Mas parece não ser inédito, só que é raro. No Equador todos vêem sempre a lua assim , em U e não em C ou D , mas à nossa latitude  é muito pouco frequente. Depois há outro fenómeno: quando olhei para a lua encontrei nada menos do que 5 planetas todos não muito  longe dela. Isto é estranho … ou não? Terá algo a ver com o tempo? Confesso que não sei , mas nunca vi tantos planetas tão perto uns dos outros fazendo uma espécie de constelação. Eram planetas de certeza, não cintilavam como as estrelas. E a lua que faz uma pequena cambalhota também terá explicação, mas eu não encontro.





Passeio à beira mar com o cão

8 02 2014

Não deixem de ir passear o cão ou fotografar ondas à beira mar. Está convidativo. No entanto convém levar vestido um fato térmico, barbatanas, uma bóia de cores reflectoras e garridas, um very light à prova de água, um telemóvel à prova de água, e cores garridas algures no chapéu . Não se aconselha o uso de fatos de cor escura. AH! Não esquecer uma garrafa de oxigénio just in case. O mesmo equipamento deve ter adaptado ao seu cão. Não leve o gato : é que esse não é , nem nunca será submisso para com o seu dux , perdão, o seu dono e vendo e ouvindo o mar ele vai rasgar-lhe a cara, as mãos e o fato térmico assim que tentar levá-lo para a praia.

estrado do mar 8 fev 2014

estrado do mar 8 fev 2014





Miró? Nunca mirei

5 02 2014

Nem sei que estava nas mãos do Estado ou da empresa mesclada  público privada. Quem viu? Quem apreciou? Na cabeça de algumas pessoas , as dívidas não se pagam, caso as nossas posses sejam obras de arte e as tenhamos exposto ao público…. Acho que se não se procedesse à venda seria um bom precedente, uma forma interessante de fugir às responsabilidades. Acho que vou comprar um dos Miró com dinheiro de um banco qualquer e depois mostro a pintura na praça Rodrigues Lobo , por exemplo, ou no Arquivo, sei lá, ou aqui em V.N de Poiares num sítio assim cedido getilmente… Depois não pago ao banco, eles devem respeitar a arte…