A. Dvorak – Humoresque No.7

21 08 2009
Anúncios




A minha aventura deste verão

20 08 2009

Nada de tirar conclusões precipitadas antes de ler até ao fim!


O sudexpresso Lisboa/ Hendaia


O TGV Handaye/Paris


O TGV Paris/Karlsruhe
São mais de 24 h de combóio, só porque ando ainda muito ansiosa para ir de avião. A aventura começa amanhã às quatro da tarde. Eu e o meu cara metade voltamos de automóvel, a ser adquirido na Alemanha… O carro, apesar da campanha de marketing de altíssimo sucesso em Portugal (onde a ideia da superioridade da “tecnologia alemã” domina ainda mais do que na própria Alemanha), é capaz de ser um Fiat Stilo….





Yes, minister: Government policy policy e MAHA SHIVAYA

19 08 2009

Felizmente, no nosso regime, os secretários de Estado são substituídos quando o governo muda. Enquanto dura o ministro, vão sendo uma espécie de Humphries, embora nem sempre tão inteligentes, está bem de ver, mas igualmente poderosos. Um Valter como secretário de Estado permanente na educação, os governos a passar e ele a ficar grudado ao tacho.. é uma ideia simplesmente aterradora, no sentido literal… O nosso regime pode ser napoleónico e centralista e mais o que se quiser , mas este cenário terrífico não tem.
O secretário de Estado só poderá continuar se o partido do ministro que o nomeou continuar a formar governo e se o governo que formar o escolher para secretário de Estado o que não é certo. Estará a pensar em ser ministro?
Segue-se um mantra para exorcizar estas ideias de karma negativo…





FENPROF: «À falta de medidas positivas, ME tenta enganar os professores»

19 08 2009
«O Ministério da Educação não tem medidas concretas e positivas para apresentar aos professores em período de campanha eleitoral. Como tal, procura criar expectativas que nunca passarão disso mesmo, para fazer crer que está a corrigir distorções que impôs à carreira docente… mas não está! […]

Então não há por aí uma alma caridosa que, como é costume, ponha on line um trabalho já feitinho para inspiração dos colegas aspirantes à aspiração à titularidade? Vão surgir trabalhos on line, mais dia menos dia, porque há sempre alguém generoso, facilitando a vida a colegas e ministério, apelando, na prática, à participação nas provas para admissão a um eventual, virtual, concurso a titular cujas vagas irão ser anunciadas provavelmente antes das eleições, enquanto promessa vaga e generosa, claro está…. Quando lá se chegar se verá como se descalça a bota -terá dito o Valter ao Teixeira dos Santos (imagino eu)- arranja-se forma de eles chumbarem todos, ou de não haver júris competentes, ou anulam-se os concursos por vício de qualquer coisa, confie em mim, de trafulhices nos concursos, eu à que sei, com o treino que tenho de Presidente de Politécnico fiquei especialista. 

 
O comunicado da FENPROF termina de forma lírica, a meu ver (mas tenho ainda uma pequena esperança de estar enganada ao pensar que ninguém vai mudar nada, que lhe irão chamar outra coisa que não carreira em duas categorias, mas mantendo o afunilamento na progressão ):
“Perante este quadro, bem pode o ME desdobrar-se em iniciativas e informações que, pensará, irão enganar os professores em vésperas de eleições. Não o conseguirá, pois os professores reservarão as suas forças para o que é mais importante: eliminar esta inaceitável divisão dos docentes em professores de primeira e de segunda!

Sabe-se já, porque tornaram pública essa posição, que CDS-PP, PSD, PEV, PCP e BE assumiram o compromisso de acabar com a fractura introduzida na carreira docente. Sendo apenas o PS a defender a existência de categorias hierarquizadas na carreira dos professores, tudo indica que, brevemente, estas deixarão de existir. Quando tal acontecer, estaremos perante uma extraordinária vitória dos professores que muito têm lutado contra essa injusta e inaceitável divisão.

O Secretariado Nacional da FENPROF
18/08/2009»





O FMI sobre recuperação da crise e INE sobre o nosso querido PIB

18 08 2009

Público:

Esta é a visão do Fundo Monetário Internacional, divulgada por Olivier Blanchard, economista-chefe, num artigo divulgado hoje à imprensa. Blanchard defende que a economia terá uma performance inferior, comparando com a situação mundial antes da crise. A instabilidade financeira vai deixar “cicatrizes produndas” durante vários anos, diz o FMI.

Blanchar disse também que o produto potencial vai ser mais baixo do que antes do início da crise financeira desencadeada em Setembro do ano passado e que “a retoma não será simples”.

“A crise deixou cicatrizes profundas, que vão afectar tanto a aferta como a procura durante muitos anos”, disse também Blanchard, nascido em França e professor de economia no prestigiado MIT (Massachusetts Institute of Technology).

Notícia actualizada às 15h50

Nós, por cá, já saímos da recessão técnica diz o nosso brilhante primeiro- ministro (a recessão “técnica” significa que  tivemos dois trimestres sucessivos  de crescimento negativo, é um conceito idiota definido por convenção). Ou seja, depois do submarido ter submergido vários e bons metros abaixo da linha de água, no terceiro trimestre depois dos dois outros  negativos, perdeu alguns metros de profundidade e o comandante acha que já consegue ver o fim da crise através do periscópio. Mas nenhum submarino tem um periscópio tão longo assim. O crescimento do PIB em 2008 foi de 0,0%, terminando com o último trimestre negativo em relação ao trimestre anterior. No primeiro trimestre de 2009, o PIB foi ainda pior do que estava, com uma queda de 1,8% (em relação ao último trimestre de 2008). Depois vem o número de ouro eleitoral necessário: crescimento de 0,3% em relação ao primeiro trimestre de 2009 (o tal que reforçou a tendência anterior e que revelou 3,9% de decréscimo homólogo, ou seja, relativamente ao primeiro trimestre de 2008). Este brilhante segundo trimestre de 2009 regista um decréscimo homólogo de 3,7% . Estamos , portanto, claramente no bom caminho….

O INE referiu que a “recuperação” não vem da exportações nem do investimento, mas do lado das despesas das famílias, embora em forte contracção relativamente a igual período do ano anterior. Será efeito das medidas do governo, da descida do IVA, por exemplo,  que ainda ninguém notou na carteira,  ou , simplesmente, resultado da descida da taxa de juro de referência definida pelo Banco Central Europeu, bem como da estratégia seguida por todos os países da área euro para  serenar os espíritos quanto ao cenário de falências bancárias em cadeia( que passou por muitas mentes inquietas, que semearam o pânico , e terão contribuído com essa histeria, durante algum tempo,  para a plausibilidade desse cenário).

Entretanto, e enquanto os EUA exportam ou não exportam e (ou porque) a Ásia importa ou não importa, que nos importa (a alguns de nós)? Queremos já é só ser felizes e os consumos adiados, que se lixe, já se não adiam mais. E sempre o Sócrates pode dizer que saímos da “recessão técnica”.

INE:

«13 de Agosto de 2009

CONTAS NACIONAIS TRIMESTRAIS – ESTIMATIVA RÁPIDA

2º TRIMESTRE DE 2009

Produto interno bruto diminuiu em volume 3,7% no 2º Trimestre de 2009

A Estimativa Rápida do Produto Interno Bruto (PIB) aponta para uma diminuição de 3,7% em volume no 2º trimestre de 2009 face ao período homólogo, o que compara com a variação de -3,9% registada no trimestre anterior. O PIB no 2º trimestre de 2009 terá registado uma variação de 0,3% face ao trimestre precedente. A contracção em termos homólogos do PIB no 2º trimestre, à semelhança do que já se tinha verificado no trimestre anterior, esteve fundamentalmente associada à redução acentuada das Exportações de Bens e Serviços,do Investimento e, em menor grau, das Despesas de Consumo Final das Famílias

 

Na mesma página do INE está o relatório integral em PDF.





FENPROF:”DREs estão a criar falsas expectativas”

18 08 2009

DREs estão a criar falsas expectativas aos professores: em causa, ainda, o inexistente concurso a professor-titular
Não haverá, nesta Legislatura, qualquer concurso a professor-titular. Esta foi a informação prestada pelo Ministério da Educação, à FENPROF, nas últimas reuniões que se realizaram.

Essa não parece ser, no entanto, a informação que as direcções regionais de educação querem fazer passar junto dos professores. Da DRE do Alentejo sai a informação de que se realizará esse concurso; da DRE do Norte saiu uma lista de “possíveis candidatos a concurso para professores titulares”, em que são identificados 834 docentes.

Confrontado com a forma apressada como as DRE’s têm imposto a composição dos júris, para a realização da prova de acesso a professor-titular, o Secretário de Estado Adjunto e da Educação (SEAE) esclareceu que se tratava, apenas, de uma medida cautelar, pois, nos termos do Decreto-Lei n.º 104/2008, de 24 de Junho, sempre que 5 candidatos de uma mesma área departamental de escolas/agrupamentos do mesmo centro de formação de associação de escolas requerer a realização da prova, ela terá de se realizar.

Contudo, a realização da prova, com sucesso, não se traduz em qualquer benefício na carreira, quer ao nível da progressão dentro da categoria de professor, quer da promoção a professor-titular. Para ambos os casos, é necessário que se realize um concurso, que terá de ser autorizado pelo Ministério das Finanças, cabendo-lhe, ainda, autorizar o número de vagas a preencher.
Ora, é precisamente esse concurso que não terá lugar, conforme garantiu o SEAE, não se realizando, também, qualquer concurso extraordinário como, anteriormente, o mesmo secretário de estado havia tornado público. Por essa razão, nenhum dos milhares de professores impedidos de progredir a partir do anterior 7.º escalão da carreira, progredirá ou poderá chegar ao topo, o mesmo acontecendo aos que, entretanto, completaram o tempo de serviço para serem opositores a esse concurso (15 anos de serviço) e, ainda, os que ficaram “parados” nos anteriores 8.º e 9.º escalões
.

[…]

O Secretariado Nacional da FENPROF
30/07/2009





Consolação

17 08 2009