Tudo invertido

13 08 2019

O Santana defende o direito à greve e o PCP , Bloco e PS acham que tudo depende de controlarem ou não o sindicato que a declarou. Portanto o direito à greve fica dependente do cartão partidário dos dirigentes. Já vimos claramente que foi assim durante a legislatura da geringonça e é um aviso sobre o que vai acontecer na próxima legislatura, pois ou é geringonça ou é PS sozinho no caso de ganhar a maioria absoluta. Como chamar a este fenómeno? Social-fascismo?

Anúncios