Assédio moral….na sua escolinha como é?

3 06 2019

Alguém dizia na TV ( não registei mas posso procurar depois) não achar normal que a tendência  em quase todas as profissões seja a de se ansiar pela reforma. A comentadora dizia que podia concluir que algo de muito errado se está a passar nos locais de trabalho , onde, em vez de se gostar de lá estar, anseia-se por sair … Esse estado de coisas deve-se , na opinião da comentadora ao facto de que em cada vez mais locais de trabalho em vez do trabalho em equipa , se assiste a uma individualização do trabalho pelo efeito da introdução de mecanismos de avaliação individual. Dizia que isso era tendência recente, concluindo que algo andaria muito mal pelos estabelecimentos onde a obcessão da avaliação tem tornado os locais de trabalho em locais tóxicos onde a preocupação é saber quem passa à frente de quem , tornando a vida de muitos um inferno, fazendo-os ansiar pela reforma com idades ainda muito longe dela. Estou parafraseando o que ela disse, mas aquilo ficou-me na cabeça, foi a única que fez uma intervenção de jeito. Os outros disseram umas coisas e ridicularizavam q.b.  o PAN, o  que se tornou o desporto favorito dos comentadores ( que nem se sabe quem são,o que fazem na vida, por que razão foram convidados e por que razão se deixou o debate sem contraditório , já que não havia ninguém do PAN para se defender). Mas não é sobre PAN que agora quero escrever.

Não nada disto é normal, DIGO EU, muitos locais de trabalho tornaram-se antros de víboras, sobretudo no Estado , com mais ou menos autonomia, aliás, quanto maior a autonomia , mais livres estão os grupos em torno do poder ou a que a ele se encostam de se organizarem em mafias, aterrorizando pessoas, esmagando-as, não as convidando para nenhuma equipa, nunca lhes atribuindo cargos, enterrando-as com excesso de tarefas inúteis ou atirando para elas o trabalho que ninguém quer fazer….. até que entrem em depressão, metam atestado médico, ou se reformem ou mesmo se demitam deixando a vaga aos amigos do poder). Chama-se a isto assédio moral. Está na nossa legislação? Não me parece. Mas dizem que sim, embora eu não tenha encontrado nada na lei 35/2014. nem em anexo. Casos em tribunal? Haverá, mas desconheço, o que sei é que esses casos são difíceis, pois há sempre a “conveniência do serviço ” e outras razões invocadas pelo empregador privado ou público, testemunhas  são difíceis de aparecer pois elas também estão submetidas ao mesmo ambiente de  terror… vãoo aparecer mais facilmente as testemunhas a denegrir o trabalhador. Mesmo que ganhe o reclamante, depois como será recebido? Haverá casos em que , caso tenha havido cessão do vínculo , nada obriga à reintegração do trabalhador a não ser a decisão do tribunal que alguns serviços, institutos com autonomia, simplesmente ignoram. Situações como esta sei que existem em politécnicos e faculdades. No setor privado imagino apenas…

E nas vossas escolinhas? E tu, caro leitor, rm que grupo de inseres? ……


Ações

Informação

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.




%d bloggers like this: