Serra da Nogueira

26 05 2019

Não estou lá mas tenho pena. Encontrei-a por acaso, numa “googlagem” sobre o allium ursinum que em Portugal só existe na Serra da Nogueira. Por isso fui ver e encontrei um blogue sobre essa serra chamado serra da Nogueira.

O blogue tem muita informação sobre fauna e flora, sobre as freguesias e sua história . Vale a pena visitar. Não se desatualiza , embora seja de 2008 , quero crer que a serra continue igual. Felizmente ainda temos floresta nativa , parece que Trás-os-Montes é o último reduto do que há de genuíno na nossa flora,e fauna. Tudo o mais está contaminado de eucalipto. O que me dói mais nem é a região onde vivo, que era pinhal em monocultura , (embora o carvalho e o sobreiro sempre aqui tenham crescido) e agora é eucaliptal em regime de talhadia ou abandonado à sua sorte (mesmo abandonado, onde as árvores crescem sem serem cortadas para estilhaçar, poucas outras espécies crescem, a árvore não nativa encarrega-se de evitar qualquer concorrência das nativas. Sinto maior revolta  com o que se passa no Minho, terra onde no passado mais chovia de todas as regiões de Portugal continental. Por isso tão cobiçado pelas celuloses e papeleiras e invadido de eucalipto pois essa indústria ganha todas as batalhas  , só perde as que outras indústrias lhe levem a melhor. Daí o meu apoio ao grupo Amorim, não me interessa que os proprietários sejam podres de ricos, pelo menos o sobreiro é árvore protegida em Portugal , a única , aliás . Até já lhes escrevi sobre o assunto. Não obtive resposta, como calculava.

Como é possível o nobre Minho ter sido tão devassado pela ganância?

PS o alho do urso é uma planta medicinal muito antiga e vou tentar que aqui cresça. Devia ter semeado no inverno, mas logo se vê, talvez ponha alguns no frigorífico por uns tempos, quando tiver espaço 🙂