Três dias Brugge- De Panne (ciclismo feminino) (mais uma lição de graça de Neerlandês)

29 03 2019
Vi ontem o final de Brugge De Panne (feminino). O resultado do podium foi o seguinte:
1. Kirsten Wild
2. Lorena Wiebes
3. Lotte Kopecky
Vi no eurosport e muito me enervou dizerem Kirsten “uailde” .Por que razão não respeitam os nomes as pessoas? Ela não é “uailde” é “vild”, mas se lessem à portuguesa estaria quase correto. Mas não, têm de ler à inglesa. ENERVA muito , já com o BOONEN era sempre ” bunen”. Mas se lessem à portuguesa ficava bem melhor pois é “bônen” . Froome sim está correto dizer ” frume”, ele é inglês (ou sul africano ou os dois). Quanto ao som de ij é sempre um desatino. Os comentadores defendem-se dizendo que não podem saber todas as línguas. Então leiam à Portuguesa. Mas o argumento não colhe pois a Holanda e Flandres sempre foram e estão fortíssimas, sobretudo no ciclismo feminino, portanto ,não custa muito procurar saber como se pronuncia.” IJ” é “EI” , embora em Amsterdão abram muito e torna-se quase “AI”, mas o correto é “ei”. Neste caso, ler à portuguesa dá asneira  grande.  Mais uma coisinha : o som “U” em Holandês  é dado APENAS por “oe”. Tudo o mais (O ou U) não é lido “U”. Um pormenor para iniciados: o som “I” em Holandês é dado apenas e só por  “ie” como em Wiebes. Todos os  “is” são mais ê do que i. Mas isso também em Inglês , esse é o erro típico dos latinos a falar Inglês , Alemão , Holandês, eu também tenho dificuldade em me lembrar de que é mais “ê” do que “i”. Há ainda o problemático e difícil  “ui” holandês que lido à portuguesa também dá asneira. O som é “aû” , sendo û o u francês de “déjá vu” .
Gostaram da lição?
Anúncios