“Santa” Igreja “Católica”, quando te transfiguras?

17 03 2019

Hoje vão bloquear-me no face , é quase certo… Não consigo calar-me. A Igreja em que fui educada religiosamente, em plena renovação do Vaticano II, da qual saí por crise de fé aos 20 anos, à qual voltei muito tempo depois , nos anos 90, está simplesmente moribunda. Nem já na televisão consigo seguir uma missa. Hoje era no Barreiro… a igreja cheia de velhos, o padre dizendo que todos nos transfiguramos quando Deus entra em nós. Pois, talvez, embora seja uma leitura muito pobre do episódio da transfiguração de Cristo (aquele em que Moisés e Elias aparecem, todos em conversa amena). Mas, tudo bem, é uma leitura possível, então pergunto: quando será que Deus entra na Igreja Católica? Precisa de transfiguração e profunda, não é nas vestes, embora essas também nada perdessem em ser renovadas. Enquanto esperamos tal dia, onde está a juventude? Nas mesquitas? Nas igrejas evangélicas? Ou dispensam a religião que é coisa de beatas e velhos e tá-se bem no andróide?

Pronto , pode agora o grupo de extrema direita, também ativo no face, denunciar esta publicação , por iconoclasta. Excomungada já fui, pois vivo “em pecado” com o meu companheiro, foi o que o padre local me disse.  Desde então tenho evitado a casa de Deus aqui na localidade. Vou à Lousã , mas raramente… este ano nem no Natal. Decidi que uma igreja que encobre a pedofilia de padres e bispos e manda  os párocos afastar da comunhão os que vivem em união de facto (que é extensivo a todos os que não se casaram pela “Santa Igreja “Católica”) ou são divorciados (divorciados de casamentos pela “Santa” Igreja “Católica”), não tem autoridade moral sobre mim, a confissão deixou de fazer sentido algum. Vou publicar no face precisamente para ser lido localmente.

Anúncios