Prós e Prós …? Nem tanto…

18 09 2018

Tudo tão em harmonia… enternecedor.

Como sou de ideias fixas e fiquei a remoer as paridades de poder de compra do estudo tão divulgado da OCDE, não resisto a dizer isto: vive-se então melhor em Alcanena do que em Lisboa (pois Lisboa é mais cara), seguindo o exemplo que a Fátima insistiu que fosse considerado, embora quem estava a falar tivesse dito Lisboa e Londres como exemplo, mas na mesma direção de raciocínio (Londres é mais cara…). Portanto , espera-se nos próximos tempos uma forte fluxo migratório de Lisboa para Alcanena. Ou de Londres para Lisboa e não o inverso, já que se vive melhor em Lisboa… Isto diz tudo sobre a bondade das PPC (Paridades de Poder de Compra) ou PPP (Purchasing Power Parities).

Dado o adiantado da hora  não vou comentar muito mais. Só que acho que aquela onda de harmonia em torno da invenção da roda mais ou menos dopada de bytes e bites e do princípio da contingência ou da incerteza (tudo novidades novinhas em folha tanto na teoria da gestão como na Física……….) tinha mesmo de ser surfada da forma como inteligentemente Guinote o fez… Nada a fazer, estavam todos ganzados na flexibilidade, criatividade e mais as tais “ades” transversais” intermináveis próprias do século XXI…. o tal que já era antes de o ser. Bem, vou mas é dormir.

Anúncios