Endeavour Morse

12 09 2016
Nestes últimos tempos , depois dos afazeres na cozinha, tenho seguido Morse e Endeavour. Em partes… Em Endeavour, tal como acontece com os episódios de Morse, adormeço pelo meio, é garantido, apesar da boa música. Não , não é por causa da música clássica que adormeço, o problema é que cada episódio dura muito, demasiado e eu ando cansada fisicamente. Ou estou demasiado habituada à formatação americana, que nestes últimos tempos não suporto, tão previsíveis , simplórios ou violentos são os episódios das séries que segui durante anos…
O que é mais interessante agora é comparar Morse e Endeavour, que são, fisionomicamente, completamente diferentes. De louvar o trabalho profissional do jovem ator (não dizemos o c… ) Shaun Evans , que reproduz os tiques , forma de andar, de olhar , de falar, tentando captar (felizmente dizemos o p, de outra forma o acordo ortográfico transformaria esta palavra noutra um pouco diferente) a personalidade do detetive (não dizemos o c, infelizmente ) protagonizado por John Thaw. Claro que as orientações virão da direção (não dizemos o primeiro c) da série. Há uma diferença brutal: Morse é diferente de Endeavour, muito mais blasé , parece indiferente mesmo, paternalista q.b no que diz respeito à pouca cultura clássica de Lewis e de outros… , convencido, embora ainda capaz de compaixão de vez em quando. Estou curiosa em descobrir se na juventude terá acontecido algo que explique a transformação.
Anúncios

Acções

Information

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s




%d bloggers like this: