A memória, os rizomas, a metáfora do tanque e livros com datas como título

2 09 2016

Uma vez que estou a acabar o 1Q84 de Murakami, que li em Inglês, o próximo livro, que vou ler (talvez), vai ser de autor português em língua portuguesa e também uma data como título… Não me parece que seja um romance, pelas primeiras páginas, parece ensaio. Tem fotos. Acho que vai ter, na minha leitura, alguns pontos comuns com o livro de Murakami, embora não seja ficção, vai versar sobre algo que está na minha memória como uma área cinzenta, entre o sonho (ou o pesadelo) e a realidade.

Espero que não me faça mal. Virar a página sobre memórias negras é sempre bom, e foi o que tentei fazer nestes últimos anos depois de me aposentar. Relembrar pode ser mau. No entanto, as memórias , sobretudo as más, estão sempre presentes no “fundo”, às vezes até crescem sem que saibamos, tipo rizoma… esta do rizoma já explico melhor. Quem viveu os anos do big brother  nas escolas deste país há uns anos atrás (anos que,  esses sim, foram uma espécie de 1984)  não esquecerá nunca, por muito que tente.

Adivinharam o livro que vou (talvez) ler?

Quanto ao rizoma, é influência e referência teórica filosófica da minha sobrinha mais velha, ela explicou-me por alto, não vou aqui colocar os autores que ela referiu, mas pareceu-me interessante e agora aplico à memória. Estive de volta do nenúfar que tenho no tanque para tentar retirar os peixes doentes e tentar recuperá-los no contentor-hospital improvisado. Nesse processo consegui encontrar rizomas filhos dos rizomas gigantes em que se tornaram as pequeninas plantinhas de nenúfar que coloquei (colocámos) no tanque, há cerca de … já não sei, mas foi  talvez há 8 ou nove anos… coincidências….

Ao longo dos anos , no fundo do tanque, formou-se uma espécie de lama, que tem alimentado  o nenúfar e o fez desenvolver tão bem, produto da decantação e apodrecimento de todos os resíduos de folhas e dos muitos peixes dourados que habitam este micro-ecossistema. A planta , durante estes anos todos, tem, por assim fizer, filtrado a água num processo natural que  tornou esta última cada vez mais clara e límpida. No entanto, as folhas cobriam agora todo o tanque, e a filtragem natural não impediu que alguns peixes adoecessem (hidrópsia causada por bactérias). Havia que desbastar para deixar entrar alguma luz solar . Durante esse processo, retirando folhas puxando-as, o rizoma  moveu-se e  o fundo foi perturbado, levantando partículas que não sei identificar (limos, algas, terra?) que agora tornaram a água algo turva, impedindo a pesca de todos os peixes doentes. Outra consequência da perturbação do ecossistema por mão humana, foi a reação dos peixes. Depois de ter pescado três, os restantes tornaram -se medrosos, escondem-se agora  na planta se me aproximo. Ficaram ainda dois com sintomas da doença. Terei de esperar. A água há-de ficar de novo  límpida, os peixes acabarão por reganhar confiança para vir comer cá acima , beijando a superfície da  água como costumavam fazer, comportamento pelo qual são conhecidos e preferidos os peixes dourados.

Metáfora  do tanque da memória? Talvez não seja de todo interessante dado que já está muito “batida  ”  a metáfora do fundo e  do “levantar poeira”. Mas os fenómenos que têm ocorrido no tanque, o crescimento impressionante dos rizomas mãe, o aparecimento dos rizomas filhos, o ecossistema, a doença dos peixes, a resistência dos saudáveis , as reações dos animais à interferência no seu habitat nomeadamente pelo medo, talvez não.

~Depois digo se me fará bem ler o livro ou não. Adivinharam o livro?

Pois é isso mesmo , o livro tem o título 08/03/08 , para quem não sabe o autor é P. Guinote.O tema é a manifestação de professores nessa data, a maior de sempre.

Adquiri, mas posso até decidir não ler.


Ações

Information

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s




%d bloggers like this: