Fogos: antigamente, pois…

9 08 2016

Agora mesmo na CMTV : no incêndio de Viseu uma pessoa olhava o fogo rasteiro lambendo o mato , vindo da floresta, onde ainda se viam chamas altas e, instado pelo repórter, dizia( com ar resignado ou rendido, digo eu) que no tempo antigo todos cultivavam terrenos e, por essa razão , precisavam do mato para adubar as terras. E então havia pouco mato nas florestas. Hoje ninguém cultiva, logo ninguém limpo mato.

Diria eu: Elementar , não é? Quem cultiva (e são cada vez menos) vai ali à cooperativa ou a uma empresa de produtos para a agricultura e leva adubo químico. Por um preço que compensa a mão de obra de limpar florestas. Portanto: se arder o pinhal plantam-se eucaliptos que ainda se podem vender às celuloses por uma ninharia, mas é mais que o pinhal que leva muitos anos a crescer e tem muito mato… Pois é, o eucalipto não deixa crescer o mato nem debaixo dele nem ao lado nem deixa crescer coisa nenhuma. Muitos se foram queixando que a vinha morreu depois do vizinho do lado ou de cima (sobretudo de cima) ter plantado eucaliptos… A decisão seguinte deste proprietário adivinha-se…. Se não podes combatê-los… sabem o resto.

E assim vamos neste jardim (de eucaliptos) à beira-mar plantado.


Ações

Information

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s




%d bloggers like this: