Merkel, Merkel…

24 05 2016

O barril de pólvora que criaste. Terias noção do que estavas a fazer? A Áustria já votou, já vimos o que pensa metade desse país do teu convite cego aos refugiados do mundo inteiro… E quando for a vez da Alemanha votar? Estou curiosa. No entanto, não interessa o que pensa a Alemanha pois o convite foi tão cego e precipitado que os convidados entenderam que era a Alemanha que convidava e não a Europa como fizeste saber….
E eu que não suporto alguns dos refugiados que ainda estão na Grécia ou noutros sítios que não a Alemanha: “Food no good”… “Police no good” … “We want Germania”. Então a Germania que os ature!!! Basta! Este género de gente que só sabe exigir, eu digo claramente: não os quero ver nem pintados quanto mais entrapados!
Não generalizo, há muita gente que vem com a atitude correta, agradecendo, pedindo asilo, não “exigindo” como se fosse culpa nossa o que se passa nos países deles, como se tivessem todo o direito de penetrar pela Europa adentro porque a Merkel disse que podem vir. Então que vão, que vão para a Germania. E mais acho que os homens saudáveis (e mulheres que quisessem se o pai ou maridos deixarem…) deveriam ficar no país deles, escolher a barricada e ajudar a evitar que os piores venham a tomar conta de tudo. Refiro-me ao DAESH, à besta !
Alguém comentava a situação austríaca na France 24 e disse algo interessante que passo a resumir: pois é , há sempre soluções populistas, ou seja, simplistas e é natural que metade do eleitorado tenha votado no candidato da extrema direita, mas também há populismo de esquerda: o Syrisa , o Podemos e outros movimentos parecidos são também simplistas , populistas, portanto. Gostei , é isso mesmo!
O que vai acontecer na Áustria não me interessa, nada posso fazer. Aqui também nada posso fazer, mas desejo que o novo Presidente Van der Bellen saiba ler os resultados das eleições. O título do Público é , no mínimo, tendencioso, pois a rejeição não me parece tão clara assim, mas sabemos que 50% mais um voto é o que conta. Neste caso até foram mais do que um, mas não muito mais, não acham? Portanto , a Áustria rejeitou o quê exatamente? Depois lemos no artigo que foram os votos por correspondência que em muito contribuiram para a rejeição de Hofer. Pois, os que lá não estão. Mas isso não nos diz respeito, né? A nossa esquerda alegre deve andar eufórica, a extrema direita foi derrotada na Áustria, ponto final parágrafo… né?


Ações

Information

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s




%d bloggers like this: