Faço reedições no blogue ,pois faço , as que forem precisas, há quem não faça mas devia

7 01 2016

Corrigi o post sobre o ano novo , vida nova. Faltava um H importante, ninguém me alertou, foi o meu cérebro, que ficou com a ideia de que algo poderia estar errado . Não garanto que tenha escrito bem e que a tradução acidental para Inglês tenha adulterado o que escrevi,pode ter sido mesmo erro meu, que não sou nem nunca fui historiadora nem especialista em Literatura, mas conheço tão bem a obra que não teria desculpa, se deixasse ficar errado. Corrigi e corrigirei quantas vezes forem precisas o que escrevo se houver incorreções de que tenha conhecimento. NINGUÉM me avisou. Nem sei mesmo se alguém leu antes da correção. Se isso aconteceu, posso dizer que há quem conheça erros no que escreve e não os corrija, até parece orgulhar-se deles. Pessoas que têm responsabilidades , dada a audiência. Por exemplo o erro recorrente de escrever “á” em vez de “à”. Em pessoas que ensinam Português como disciplina, fica-se a pensar se o não fazem também nas aulas….
Ora eu não disse que não fui professora de Português, só não fui professora dessa Disciplina curricular, pois sou daqueles ou daquelas que defendem que somos todos professores de Português , quer lecionemos Geografia, Fisico-Química , Biologia, História, EVT, Economia, Matemática ou E.F. O acordo ortográfico é um horror , eu sei, mas eu não vivo na realidade dos sonhos, vivo na realidade do país. Mas o A.O. não alterou a regra da contração da proposição “a” com o artigo definido “a”. Leva acento grave.

Quanto a apagar , por princípio, só apago posts se gerarem reações idiotas ou se achar que eles já não têm interesse nenhum, mas deixo-o estar a marinar por uns tempos. Pois é, um blogue não é um jornal. Este blogue é um local de desabafo. Não é um local de admiração do meu ego. Também não quero que ele seja um lugar de lamúria. Disso há aqui pouco neste blogue. Fúrias talvez. Lamúrias haverá, mas poucas, até tive de fazer vários posts a explicar que , apesar de as circunstâncias externas terem levado à minha reforma antecipada, não sou, nem me considero nem vítima nem heroína. Lutei , perdi. Mas vítima? Não, isso seria dar demasiada importância às criaturas que dirigiram a pasta da educação durante o consulado de Sócrates.
Vá, vão tirar as traves do vosso olho, eu me encarregarei das minhas traves e dos meus argueiros. Isso não significa que não agradeça que me alertem para erros específicos. Mas indirectas, críticas dúbias quanto ao visado, disso estou a ficar farta, fartinha mesmo, no entanto tenho direito de resposta e quanto a links , vou pautar-me pela reciprocidade, por isso , a resposta terá de ser indireta e dúbia.

Mais deixo claro que considero que domino muito bem a Língua Portuguesa, este blogue na generalidade pode atestá-lo, o que não significa que não tenha , aqui e ali, que corrigir o meu próprio texto. Normalmente releio o que escrevo antes de publicar. Quando algo escapa à revisão, corrijo depois, sem dúvida alguma que o faço e farei sempre.


Ações

Information

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s




%d bloggers like this: