Caricato e patético final de ano

19 12 2015

O último trimestre foi , de facto, uma “bad trip” para muitos de nós. Mas gosto de falar do que eu sinto. Sinto-me responsável, em minúscula parte é certo, mas gosto de me considerar kantiana, por isso assumo a minha parte de culpa. Fui eu inscrever-me on line como simpatizante do PS , depois sair de casa para votar nas primárias em Costa, para lançar este líder para a frente do PS. De quem diziam mal os que hoje são seus servidores de bastidores, a título oneroso ou gracioso, aplaudindo secretários de Estado e medidas avulsas da nova AR. Fui eu votar Costa nas primárias para depois vir a acontecer aquilo que não previa, mas que por certo outros viram no momento certo, antes mesmo das primárias. Não, este cenário não imaginava, não foi , portanto, por ter previsto este cenário que não votei nele nas legislativas. Não votei nele por ter verificado que tudo quanto era socrático e/ou maçon tratou de envolver Costa , alguns de bicos de pés. Também já não tinha gostado da visita a Évora, embora Costa não tenha repetido a visita ao 33 durante a campanha eleitoral. Ficou decidido claramente quando vi Pedroso a dirigir-se ao Rato para “aconselhar” o líder e por este chamado. Estava tudo claro, não era este que eu queria como primeiro ministro. Mas ainda não imaginava o cenário que surgiria depois da derrota eleitoral de Costa. Tudo o que se seguiu, a arrogância do Bloco , mais ainda do que o PCP, falando do alto dos seus 10% como se tivesse ganhado as eleições com maioria absoluta. Não suporto e a idade de Catarina já não é justificação para o espalhafato sorridente. Terá de assumir o que anda a fazer. E o que Costa fez , juntamente com esses outros partidinhos não é etica e politicamente aceitável. Constitucional e legal , sem dúvida que é . Aqui subscrevo inteiramente o que disse Manuela Ferreira Leite. Alguns disseram que foi golpe. Não, não foi golpe de Estado foi o que se chama em linguagem corrente “golpada”. E a forma como várias pessoas mudaram o discurso, quase defendendo Sócrates, concordando com tudo o que se aprova na nova AR (uma espécia de assembleia nacional de esquerda) deixam qualquer pessoa que votou em Passos Coelho e que tenta ser coerente na sua vida de cidadã ou cidadão perplexo(a) primeiro, depois, no mínimo, ofendido(a). Não se pode considerar 38% de pessoas que votaram em Passos Coelho, entre as quais me incluo como cidadãos de segunda, submetidos a um desprezo arrogante, apelidados de “Direita” um pouco por todo o lado como se fossem os maus da fita, como se fossem todos podres de ricos e exploradores dos outros, coitados dos outros, entre os quais os do PS, que, como sabemos, tal como o BE, são todos proletários… Quanto à composição da base de apoio do PCP e do Bloco muito haveria a dizer, mas não quero agora falar nisso.
Continuem a bater palmas a este maravilhoso governo, eu fico a ver, pena é que um dia terei de pagar , como todos terão… quando acontecer o inevitável.
Termino por ora acrescentando o sentimento de muita desilusão quanto a algumas figuras públicas (embora fossem secundárias e por isso mesmo, confiava) em quem depositei confiança e que se revelaram outra coisa a roçar a sabujice. Já desapareceu a mágoa. Ficou o nojo.


Ações

Information

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s




%d bloggers like this: