Eutanasiar um peixe… o nosso

27 09 2015

Estou triste . Tive de eutanasiar o meu peixe dourado doente. Já o devia ter tirado hà mais tempo do tanque. Tinha hidropisia, acho eu, estava inchado parecia um balão. Para ele, ou ela, a transferência para o contentor de 50l com solução de terramicina foi demais. Durou três dias. Mas hoje ao final da tarde, estava já no fundo, virado ao contrário, o que para mim seria o sinal de acabar com o seu sofrimento. Apesar de já me ter preparado em relação à maneira de o fazer, sofri, estava muito nervosa pois nunca fiz isto. Como matei? Solução de álcool na água (cerca de 3 litros não era mais , meio frasco de álcoól) com pacinone e diazepan. Começou a respirar mais devagar durante algum tempo. Pareceu-me uma eternidade, mas acabou por parar de respirar. Enterro-o amanhã, para ter a certeza. Tudo isto me faz pensar na morte horrorosa que têm todos os peixes (que são dotados de cérebro e sistema nervoso central). Mas este era o nosso peixe, era um dos nossos peixes fundadores de nome “Hotspot”. É sempre triste uma despedida mesmo de um peixe. Os peixes dourados, em princípio, podem durar mais de 20 anos. Não sei o que vai acontecer ao outro que também tirei do tanque grande. Agora está sozinho no contentor-hospital , mas terei de me informar; este já é da segunda geração e estava muito menos inchado . O inchaço dos olhos desapareceu, só o da barriga ainda não.


Ações

Information

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s




%d bloggers like this: