Terei sido bloqueada? A propósito de carros e de “gajos”

10 02 2015

Tentei comentar neste post do blogue a Educação do Meu Umbigo mas não consegui que aparecesse publicado. Talvez por ter menção a demasiadas marcas de carro. O que eu agora quero dizer em primeiro lugar é que, de facto, mesmo que a Merkel me obrigasse eu não poderia comprar as tais “máquinas” alemãs. Depois vem a história que tentei publicar naquele blogue e que agora tento reproduzir aqui, com mais uns pormenores pois gostava de saber se serei considerada mais ou menos “gajo”, é isso mesmo, “gajo”, o leitor ajuizará, pois o feminino da palavra tem outras conotações….
Nunca comprei um carro com zero kms. O meu primeiro automóvel foi um saab 96 a três tempos, uma preciosidade se ainda o tivesse, depois veio o citroen 2Cv Dyane, depois um datsun 100A, depois um fiat uno, depois um Land Rover defender de 93 que comprei por volta do ano 2000 (e que agora não pode circular em Lisboa, mas também não deve , está no terreno a fazer aquilo para que foi criado: trabalhinho de floresta…) Depois comprei, em 2009, a meias com o meu companheiro o nosso carro actual , um astra 1.3 de 2007. Não entra para a estatística das importações alemãs pois já tinha uns 20 mil km. Quanto a façanhas automobilísticas, experimentem empurrar um saab 96 dos anos sessenta (ou menos, já não sei). Dyanes , fiats unos é fácil empurrar, o datsun já é mais pesadinho. O Land Rover, bem, aí verifiquei os meus limites enquanto “gajo”, nunca foi preciso empurrar pois como sabemos, com um carro a diesel não resulta (nem foi nunca preciso, nesse aspecto arrancou sempre bem) mas havia um problema grave … a questão do peso do pneu. O meu pai, sempre engenhoso, fez-me uma rampa articulada (para poder tê-la sempre à mão no chão do jeep) e longa o suficiente para que me fosse possível colocar o pneu de novo dentro do carro sempre que fosse necessário mudá-lo: é que o pneu anda pelos 50 kg ou coisa parecida. Usei a rampa uma vez e senti-me bem por ter conseguido mas, depois, com o andar dos tempos, foi mais ACP🙂
Portanto, o primeiro carro que tive com direcção assistida foi o defender e o primeiro com ABS e computador foi o astra aos cinquenta e quatro anos.
Com este historial automobilístico serei considerada “gajo” suficiente?


Ações

Information

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s




%d bloggers like this: