E esta , hem?

3 11 2014

Público:
Cameron ignora aviso de Merkel de que se aproxima de “ponto de não retorno” em relação à UE
ANA FONSECA PEREIRA e RITA SIZA 02/11/2014 – 22:20
Revista Der Spiegel noticia que a chanceler alemã prefere saída do Reino Unido a mexer no princípio da livre circulação de pessoas dentro do espaço comunitário. Londres responde que pretende discutir revisão da política de imigração de forma “calma e racional”. ver mais

Anúncios




Comentando “Os maiores feitos e enganos deste governo” segundo P. Guinote

3 11 2014

Cópia de comentários que fiz em A Educação do meu Umbigo no post Os Maiores Feitos e Enganos deste Governo

O governo Sócrates foi exímio neste mesmo tipo de truques, por exemplo na orquestração contra os funcionários públicos (à la Goebbles, que alguém por lá deve ter lido com muita atenção). Nunca esquecerei, pois foi bem pior do que este governo na instigação do ódio entre Portugueses. Por isso, terei toda a atenção aos colaboradores de Costa. Votei nele , fiz-me simpatizante só para isso, mas nada me obriga a votar no passado, se Costa se rodear desses mesmos sinistros ajudantes. Prefiro votar PSD. Para quê esconder a saída limpa da Troika? É um facto conseguido não por este governo mas por todos nós, no entanto, ao menos isso, aconteceu sob este governo e ninguém reconhece?. O sectarismo, a negação da realidade externa continua e isso deixará o país na mesma pasmaceira, apatia da maioria que apenas pode votar , não tem tempo para mais nada, mas tem opinião, é bom não esquecermos isso. Histeria da esquerda nostálgica que pensa que tudo sabe e não faz compromissos: nada disso nos levará a coisíssima nenhuma.
Quanto mais batermos no ceguinho e ignorarmos alguns sucessos (poucos eu sei, mas que resultaram de muito sacrifício) , mais fácil será a Costa não se esmerar em demarcar-se de Sócrates e sua clique, pois há quem ache que este governo é muuuiitto pior que o de Socas. Deixa-me rir, este governo apenas continuou o que só Sócrates poderia começar: o ataque cerrado aos funcionários públicos e o corte de salários nominais primeiro aos ditos depois aos outros, que eu saiba inédito em Portugal no século XX e neste. Foi ele também que inventou a taxa extraordinária. Que era preciso tudo isso? Era, depois dos desmandos da sua governação ,depois do despesismo de Socas. Socas está misturado com tudo quanto é negociata, passando sempre entre os intervalos da chuva. O que apontam a Passos é ridículo comparado com o amplo currículo de serviços e amizades de Sócrates.