Morning mood: ainda e sempre a geração canguru….

22 01 2014

Algumas ideias sobre as quais é difícil ser racional neste momento, pois resultam de irritação.

Quem convenceu alguma parte (grande parte) da  geração pós 25 de Abril de que os pais lhes são obrigados a dar cursos superiores que não acabam nunca (ou porque vão chumbando ou porque depois da licenciatura vem o mestrado , depois o doutoramento, depois os pós doutoramentos e a idadezinha vai entrando pelos trinta adentro…) .Quem convenceu essa geração de que os pais são obrigados a suportar economicamente os filhos ad eternum, muitos dos quais  se recusam a aceitar qualquer emprego e alguns nem procuram? O que leva os pais a fazê-lo? A necessidade de se sentirem precisos quando as suas vidas se esvaziam porque os meninos ganharam “autonomia” para fazer o que bem entendem embora a verdadeira autonomia (a económica) esteja longe… mas longe é bué de chato, um emprego ao lado da casinha dos pais é que era bom… e depois vão tratando os pais como se/os habituaram a fazer.. como serviçais, enquanto esperam as refeições à hora conveniente, a roupinha lavada etc. Não estou a generalizar , sei bem que muitos já emigraram alguns com bolsas de investigação, outros sem elas, outros simplesmente para trabalhar no duro, nas mais variadas áreas apesar do diploma. Mas isto é só um pensamento matinal, ou melhor uma emoção que me vem de casos que conheço. Relembro que não tenho filhos, deve ser por isso… dirão os papás e mamãs que sabem bem que estão apenas a repetir o que fizeram a vida toda: protegê-los como se ainda estivessem no útero e tentar evitar a todo o custo que de lá saiam, queixando-se,  entretanto , mas voltando sempre a dar-lhes a prenda envenenada que lhes cortou/corta e/ou cortará a as guias principais das asas e os impedem de voar.

Agora que os funcionários públicos já viram os recibos, não será altura de deixarem as penas da prole em paz  e dar-lhes um impulso para … sei lá… serem pessoas completas aqui ou noutro lugar? Relembro que uma federação europeia com uma língua oficial, o Inglês ,tornaria semelhante a ida de uma pessoa trabalhar para a Alemanha ao de qualquer deslocação até superior (em km ou miles como queiram) nos EUA para encontrar emprego? Mas falar disso é pior do que falar do diabo , todos acham que há autonomia nos países por não haver federação… acreditam mesmo nisso? Independência???? Devem estar delirando aquele que acham ou querem convencer os outrso de que é a troika a origem de todo os males … como o Portas que diz que retomaremos a independência quando a troika sair…

Relembro que defendo uma federação europeia. Se tal não é possível relembro que acho que deveriamos sair da zona euro, não da UE mas do euro. Mas dizer isto é uma espécie de blasfémia, já nem o PC se atreve a o prof. Amaral anda caladinho ultimamente. E esta é a outra ideia mas esta não resulta de emoção mas da RAZÃO!!!!

Anúncios

Acções

Information

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s




%d bloggers like this: