“El llanto de Tordesillas”

22 09 2013

Partilhei no facebook este magnífico texto,via face book, texto publicado no blog “Porque Los Animales Importan”, texto que me fez chorar também. Já tinha acontecido o mesmo com o texto “Entre risas e aplausos” de há um ano. Transcrevo o comentário com que apresentei o link deste texto no facebook:
Mais um texto inspirado,muito belo, a ler até ao fim. “O pranto de Tordesillas”. “Tordesillas llora junto al Duero”. Li e chorei também.
Só um pormenor achei estranho. Fantasmas nas ruas pelos tratados ? Não acho que Tordesillas esteja assombrada por esses tratados. Pelo contrário, para os Portugueses que estudaram um pouco da História do nascimento de Portugal enquanto nação independente, Tordesillas é um nome que se recorda com agrado , o que não exclui o respeito pelo outro, antes inimigo que deixou de sê-lo em Tordesillas,por via dos tratados. Tordesillas é nosso segundo berço simbólico. Foi lá que se fez a paz entre dois irmãos que se tornaram ambos livres pois antes havia um oprimindo o outro,que resistia , e a opressão e a guerra não liberta nem um nem outro.Portugal e Espanha tornaram-se “hermanos” em Tordesillas , confirmando Zamora.Talvez mesmo por isso nos fira o coração mais ainda ver a barbárie sobre o touro de la Vega.
O touro livre poderia ser ainda o símbolo de Espanha se o mantivessem livre em santuários onde os pudessemos admirar. O touro das corridas , o touro de hoje está coberto de sangue, como se a Espanha também estivesse lanceada,uma parte , lanceadora a outra, coberta de sangue, sofrendo uma parte as sevícias e sangrando enquanto a outra parte tentando lavar as mãos tingidas do sangue que vertem em nome de um hipócrita alibi , a “tradição”. Seriamos ainda espanhóis ,por tradição? Estariamos ainda em guerra , por tradição?
A tristeza e o horror das touradas são uma triste metáfora de Espanha ,mas são só de Espanha , a mesma se pode aplicar a Portugal. Até quando?

Acrescento ,pensando em todos osque lutam pelo fim da barbárie. Um dia deixaremos de chorar ,conseguiremos que o bom senso da maioria esmague estas “tradições” de sadismo e barbárie.

Actualizado às 14:34. Referir-se-ia aos fantasmas do que fizemos pelo mundo que dividimos em Tordesillas? Aí estaremos de acordo. Mas eles estão em todo o lado, não só em Tordesillas,não foi a divisão do mundo que fizemos que determinou os massacres que executámos ,a escravização dos povos que visitámos ,invadimos e oprimimos. Pensava em Zamora, confesso, deve ser da idade e da emoção,mas relendo o texto,só acrescentei a frase “confirmando Zamora” e “segundo ou terceiro berço”, pois acho que sem o de Tordesillas se calhar não existiriamos como nação independente.

Anúncios

Acções

Information

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s




%d bloggers like this: