A machadada sobre o Euro: o princípio do fim

20 03 2013

O mal está feito e não vai bastar o banco de Portugal e Gaspar garantir que não, aqui nunca, fois só para o Chipre. A bolsa vai ganhar depois da reacção negativa de ontem, as vendas de ouro irão disparar, e nós vamos ter de refinanciar de novo os bancos??? Por causa da inépcia dos génios da Europa que estão à frente do resgate do Chipre?????? É altura de equacionar seriamente duas coisas:

1-A SAÍDA DO EURO
2-O encerramento do offshore da Madeira. Será que alguém em boa verdade quer beneficiar de dinheiro sujo das mafias que lá vão lavá-lo, ou da fuga aos impostos nos respectivos países dos nababos da alta finança, dos que roubaram e fizeram fraudes nos respectivos países?
Era melhor livrar-nos daquela “coisa” na Madeira, não vá o diabo tecê-las. Zona franca só para produtos e outros serviços, não para serviços financeiros. Temos de equacionar isto. É vergonhoso haver off-shores na Europa, em países que querem um capitalismo de negócios legais, um capitalismo que não deixe na miséria a maioria para beneficiar uma cad vez menor minoria que cada vez arrecada maior porção da riqueza total produzida.

Claro que a saída do euro deve ser negociada calmamente como defende Ferreira do Amaral. Asim concordo com Ferrreira do Amaral. Só acho que o dólar agora não vai descer .Pelo menos automaticamente agora já não vai, apesar da giantesta dívida, uma vez que a moeda de refúgio depois desta loucura da troika ou tríade no Chipre vai voltar a ser o dólar.

Mas está na altura de recuperarmos o controle sobre o valor da nossa moeda.As contas externas estão equilibradas na balança comercial. É a altura ideal. Sair negociando. A dívida tem de ser paga sim, mas a juros decentes. Fazêlos escolher: querem juros altos ou o capital? Juros altos? Somos ricos ou quê? Não somos, por isso, juros baixos ou perdão de parte do capital. É que os juros altos duplicam o capital e estamos a endividar-nos mais para enriquecer quem já é rico, e ainda devemos agradecer? Pois é, não pode. E os credores não podem simplesmente ameaçar com o arresto das poupanças das pessoas , após impostos. Foi grave o que fizeram ao Chipre, muito grave. Se eles não pagam impostos sobre os juros, então que passem a pagar, mas sobre os JUROS , não sobre o dinheiro que podiam ter a salvo noutros países ou debaixo do colchão. Não é possível uma moeda única sem harmonização fiscal, sem harmonização orçamental , sem harmonização das taxas de juro em toda a Eurozona. Os países do Sul endividados não podem pagar juros altos. Não podem alimentar especulação . As agências de cotação tiveram um papel muito importante nisto tudo. Convinha saber quem são esses senhores, onde investem eles o seu dinheiro, seria muito bom sabê-lo. A Europa deveria ter uma cotação única, se de facto existisse uma união monetária e financeira a sério . Mas não existe. E agora a machadada final sobre o euro foi dada pela Comissão e pelo Banco Central. É só esperar para ver: os bancos vão outra vez precisar de refinanciamento, pois as pessoas vão por o dinheiro a salvo noutro lado.
Sair do euro, desvalorizar o escudo deixar as exportações crescerem. Os bancos não emprestam na Europa? Alguém há-de emprestar.Claro que isto só seria possível e desejável com um amplo consenso entre os partidos. Em Portugal infelizmente isso é quase impossível , a campanha para as autárquicas já começou, temos Seguro todos os dias na TV, a repetir-se vezes sem conta sem nada dizer de concreto, com mais tempo de antena do que o governo pois aparece em mais sítios. Jerónimo de Sousa tem menos tempo de antena, é verdade, mesmo que vá aos sítios todos. Mas o governo está cada vez mais isolado, enquanto , de facto, o PS não quer governar coisa nenhuma numa altura destas. Perde-se um tempo precioso com blá blá e comentários a comentários. O Álvaro bem faz se está noutros países a tentar conseguir investimentos. Ao menos faz qualquer coisa. O resto do governo vai fazendo e dizendo disparates e respondendo à oposição. Realmente o chairman da Sonae tem razão, os ministros deveriam estar a governar e não na rua a serem vaiados e a responderem às críticas… não fazem mais nada. Já o industrial não disse, mas digo eu, este governo governa tão mal que se calhar deveria estar quieto mesmo.


Ações

Information

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s




%d bloggers like this: