E no ensino público?

12 07 2012

Quantos temos a trabalhar à hora? E por quanto? Qual a remuneração DE FACTO por cada  hora efectivamente trabalhada: hora trabalhada que não é, nem devia ser o número de horas lectivas, mas sim o horário total associado às horas lectivas contratadas. Quando se contrata um professor para substituir alguém do quadro, são apenas contratadas as horas lectivas, como se o professor substituído nada fizesse na escola, ou em casa para além dessas horas lectivas. Alguém fez esse cálculo aritmético? Quanto dá por hora? Ainda não temos o ministério de Crato a abrir concurso para agências de trabalho temporário, é verdade… Será por isso que nunca ninguém se lembrou de fazer greve (para garantir a qualidade do serviço…) por se estar a proletarizar os docentes? E há municípios a contratar professores por menos de 5 euros à hora…ninguém acha mal?

No ensino superior ainda não estará a acontecer, penso eu, mas lá chegaremos.

Anúncios

Acções

Information

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s




%d bloggers like this: